Por quê Jesus é considerado o cordeiro de Deus Deus queria seu sacrificio?

jesus_leao_deJudaEm nosso mais querido (e polêmico) evangelho apostolo João diz “Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo” (João 1:29)

O deus do Velho testamento gostava de sacrificios de animais como prova de expiação dos pecados, e como forma de salvação. O sistema de sacrifícios atinge seu ponto máximo com a nação de Israel. Deus ordenou que essa nação executasse inúmeros sacrifícios diferentes. De acordo com Levítico 1:1-4, um certo procedimento era para ser seguido. Primeiro, o animal tinha que ser perfeito.

Deus pedia que o animal fosse perfeito, sem maculas, assim é de se entender que embora Jesus tenha sido crucificado ao lado de outros dois homens, apenas Seu sacrifício foi aceito por Javé, sempre nos fizeram acreditar que só poderíamos ter esperança se Deus providenciar um caminho para a nossa reconciliação e foi isso o que Ele fez ao mandar o Seu Filho Jesus Cristo para morrer na cruz, em sacrificio a Javé, a forma de Deus dominante em Jerusalem na época. Cristo morreu para fazer expiação pelo pecado e para pagar pela penalidade dos pecados daqueles que têm colocado sua fé nEle. Javé aceitava sacrificios como forma de aplacar sua ira e em troca de favores ou perdão. Era um deus Tribal, ou seja da Tribo de Israel, e ele afirma isto varias vezes Dizendo que não abandonaria seu povo, o povo de Israel.  No Antigo testamento original Jave, assume varios nomes: Jeová, Jeová-Jiré, Yeowah (variação de Jeova), Elohim, Adonai entre outros. Mas Jesus nunca se referiu a ele em nenhum destes nomes, mas sempre como Abba, ou Pai em Aramaico, e os evangelistas e Paulo (Saulo) como Deus (Theos em Grego). Assim, no momento em que Jesus é levado pelos soldados ele diz em Aramaico  "E, por volta das três horas da tarde, Jesus clamou com voz forte: “Eloí, Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus, Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mateus 27:46) Jesus como Judeu acreditava que Eloi, ou Elohim (em Hebraico) pudesse salva-lo, mas Elohim o abandonou e o queria como sacrificio, pois era um cordeiro puro e poderia satisfaze-lo de forma plena, nos momentos seguintes ao ver que Eloí (Elohim) não o salvava ele apela ao Pai  dizia: "Aba, Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres". (Marcos 14:36) e quando já na Cruz Jesus clama e pede por seu pai, aquele que o enviou "E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem." (Lucas 23:34/ Mateus 26:39).

O povo vivia sob a Lei Mosaica descrita em detalhes nos 5 primeiros livros da Biblia (Genesis, Exodo, Levítico, Deuteronomio e números). Uma Lei que Jesus veio revogar, veja o que nos diz Paulo em Gálatas:

"Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo." Gálatas 4:5-7

Hoje não vivemos mais sob a Lei e sim sob a graça de Jesus, com a Morte e ressurreição de Jesus, o Judaísmo perde seu poder e imperio. Por anos e ainda nos dias de hoje há o que se chama de anti-semitismo, ou seja odio aos Judeus, por terem sido eles e seu deus a Crucificar nosso Salvador.

Você pode ler e aprender com o velho testamento, mas ele é um livro de leis, e leis que caducaram (caíram em desuso) com a morte e ressurreição de Jesus. Hoje, nenhum sacrificio deve ser feito, pois quando o sangue de um justo é derramado de forma injusta e erguido no madeiro (a cruz). O poder é restaurado, e Jesus e Abba voltam a serem senhores do mundo. Ainda é preciso vigiar e orar, para que os tempos de guerra não assolem nossa nação como ainda acontece em nações que negam a bíblia (ver artigo anterior).

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *