O Dinheiro para a Obra de Deus foi instituída por Paulo Pedir mais que o dizimo, não é criação dos neopentecostais

Nosso personagem "favorito" volta a destaque neste artigo. vários videos são espalhados pela internet tentando denegrir a imagens de certos pastores e bispos de outras designações religiosas por suas técnicas persuasivas de obter dízimos e ofertas, mas uma rápida pesquisada pela bíblia verificaremos que Paulo fazia exatamente a mesma coisa e nos deixou alguns scripts para os dias de hoje.

“Então os cristãos resolveram mandar ajuda aos irmãos que moravam na região da Judeia, e cada um deu de acordo com o que tinha. E mandaram o dinheiro por meio de Barnabé e Saulo, para que eles o entregassem aos presbíteros da igreja.”
‭‭Atos‬ ‭11:29-30‬ ‭NTLH‬‬

A divisão das doações, assim como algumas igrejas era licito entregar outras coisas como casa, carro, ou vende-los para o bem da igreja.
“Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e Deus derramava muitas bênçãos sobre todos. Não havia entre eles nenhum necessitado, pois todos os que tinham terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro e o entregavam aos apóstolos. E cada pessoa recebia uma parte, de acordo com a sua necessidade.”
‭‭Atos‬ ‭4:33-35‬ ‭NTLH‬‬

Aqui ele da passo-a-passo para facilitar sua vida na hora de vir recolher os donativos.
Agora vou tratar do dinheiro para ajudar o povo de Deus da Judeia. Façam o que eu disse às igrejas da província da Galácia. Todos os domingos cada um de vocês separe e guarde algum dinheiro, de acordo com o que cada um ganhou. Assim não haverá necessidade de recolher ofertas quando eu chegar.
‭‭1Coríntios‬ ‭16:1-2‬ ‭NTLH‬‬

Nesta próxima ele deixa claro que costuma exigir que ajudem na obra, mas que desta vez, por estar recebendo discípulos de outras igrejas não mai exigir-lhes nada. Já é a terceira visita, mas ele certamente exigirá em outras visitas, afinal a igreja de Corinto cresceu bastante:

“Como é que vocês foram tratados pior do que as outras igrejas? A única diferença é que eu não exigi que vocês me ajudassem. Por favor, perdoem essa injustiça! Já estou preparado para fazer a minha terceira visita a vocês e novamente não vou exigir que vocês me ajudem. Eu quero vocês e não o dinheiro de vocês. Afinal de contas, são os pais que devem juntar dinheiro para os filhos, e não os filhos, para os pais.”
‭‭2Coríntios‬ ‭12:13-14‬ ‭NTLH‬‬

Nesta segunda carta ele alerta sobre a exploração, ele é justo e não deseja a exploração, e pede que todos incluindo Tito que não os explore.

Eu pedi a Tito que fosse visitá-los e mandei com ele o outro irmão na fé. Por acaso Tito os explorou? Será que nós dois não temos agido do mesmo modo e com o mesmo espírito?”
‭‭2Coríntios‬ ‭12:13-14, 18‬ ‭NTLH‬‬

Paulo deixa claro que ele usa palavras bonitas e que consegue convencer as pessoas com sua fala, mas ele se defende que não usa isto para tapes-los e conseguir seu dinheiro. Ao que parece ele está se defendendo de alguma acusação, pois vem conseguindo dinheiro da igreja de Tessalonica.

“Pois vocês sabem muito bem que não usamos palavras bonitas para enganar vocês, nem procuramos tapear vocês para conseguir dinheiro. Deus é testemunha disso.” 1Tessalonicenses‬ ‭2:5‬ ‭NTLH‬‬

Nesta carta a Timoteo ele tenta explicar porque as pessoas não contribuem cromo deveriam para a obra, ele diz que o amor ao dinheiro é a fonte de todos os males, e que este amor acaba desviando as pessoas da fé. O que nos leva a crer que a igreja é um tipo de escola para o desapego.

“Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos.”
‭‭1Timóteo‬ ‭6:10‬ ‭NTLH‬‬

Paulo_e_pedro_igreja_da_ponte

Paulo e Pedro

Mais um exemplo que troca de bens por doações, um tal José vende seu terreno e entrega seu dinheiro aos apóstolos, este caso acontece nos Atos dos apóstolos, assim entregava a Paulo e a Pedro.

“Foi assim que José vendeu um terreno dele e entregou o dinheiro aos apóstolos. José era levita e havia nascido na ilha de Chipre. Os apóstolos o chamavam de Barnabé, que quer dizer “Aquele que dá ânimo”.” Atos‬ ‭4:36-37‬ ‭NTLH‬‬

A próxima passagem é a mais usada para mostrar o amor ao dinheiro, aqui não é mais Paulo, mas Pedro que após se convencer das obras de Paulo passa a usar os mesmos artifícios para o crescimento da obra de Deus, e apela à consciência e ao Espirito Santo.

“Então Pedro disse a Ananias: — Por que você deixou Satanás dominar o seu coração? Por que mentiu para o Espírito Santo? Por que você ficou com uma parte do dinheiro que recebeu pela venda daquele terreno?” Atos‬ ‭5:3‬ ‭NTLH‬‬

Paulo agora com mais dinheiro, conquistado para a expansão da obra de Deus, pode voltar a Jerusalem e levar dinheiro ao próprio povo. Mas veja que ele não abandonou os costumes Judaicos, ele ainda aproveitaria para oferecer sacrifícios no Templo.

“E Paulo continuou: — Depois de ter ficado fora de Jerusalém durante alguns anos, voltei para lá a fim de levar algum dinheiro para o meu próprio povo e para oferecer sacrifícios.” Atos‬ ‭24:17‬ ‭NTLH‬‬

Para finalizar uma passagem de Mateus, sem conexão com Paulo, que nos faz refletir sobre o que fazemos com nosso dinheiro.

“Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com o meu próprio dinheiro? Ou você está com inveja somente porque fui bom para ele?””
‭‭Mateus‬ ‭20:15‬ ‭NTLH‬‬

Use este mini-altar para homenagear Pedro, Jesus e Paulo. Clique com o botão direito e escolha salvar como em seguida imprima-o.

Pedro_Jesus_paulo

Por quê Jesus é considerado o cordeiro de Deus Deus queria seu sacrificio?

jesus_leao_deJudaEm nosso mais querido (e polêmico) evangelho apostolo João diz “Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo” (João 1:29)

O deus do Velho testamento gostava de sacrificios de animais como prova de expiação dos pecados, e como forma de salvação. O sistema de sacrifícios atinge seu ponto máximo com a nação de Israel. Deus ordenou que essa nação executasse inúmeros sacrifícios diferentes. De acordo com Levítico 1:1-4, um certo procedimento era para ser seguido. Primeiro, o animal tinha que ser perfeito.

Deus pedia que o animal fosse perfeito, sem maculas, assim é de se entender que embora Jesus tenha sido crucificado ao lado de outros dois homens, apenas Seu sacrifício foi aceito por Javé, sempre nos fizeram acreditar que só poderíamos ter esperança se Deus providenciar um caminho para a nossa reconciliação e foi isso o que Ele fez ao mandar o Seu Filho Jesus Cristo para morrer na cruz, em sacrificio a Javé, a forma de Deus dominante em Jerusalem na época. Cristo morreu para fazer expiação pelo pecado e para pagar pela penalidade dos pecados daqueles que têm colocado sua fé nEle. Javé aceitava sacrificios como forma de aplacar sua ira e em troca de favores ou perdão. Era um deus Tribal, ou seja da Tribo de Israel, e ele afirma isto varias vezes Dizendo que não abandonaria seu povo, o povo de Israel.  No Antigo testamento original Jave, assume varios nomes: Jeová, Jeová-Jiré, Yeowah (variação de Jeova), Elohim, Adonai entre outros. Mas Jesus nunca se referiu a ele em nenhum destes nomes, mas sempre como Abba, ou Pai em Aramaico, e os evangelistas e Paulo (Saulo) como Deus (Theos em Grego). Assim, no momento em que Jesus é levado pelos soldados ele diz em Aramaico  "E, por volta das três horas da tarde, Jesus clamou com voz forte: “Eloí, Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus, Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mateus 27:46) Jesus como Judeu acreditava que Eloi, ou Elohim (em Hebraico) pudesse salva-lo, mas Elohim o abandonou e o queria como sacrificio, pois era um cordeiro puro e poderia satisfaze-lo de forma plena, nos momentos seguintes ao ver que Eloí (Elohim) não o salvava ele apela ao Pai  dizia: "Aba, Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres". (Marcos 14:36) e quando já na Cruz Jesus clama e pede por seu pai, aquele que o enviou "E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem." (Lucas 23:34/ Mateus 26:39).

O povo vivia sob a Lei Mosaica descrita em detalhes nos 5 primeiros livros da Biblia (Genesis, Exodo, Levítico, Deuteronomio e números). Uma Lei que Jesus veio revogar, veja o que nos diz Paulo em Gálatas:

"Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo." Gálatas 4:5-7

Hoje não vivemos mais sob a Lei e sim sob a graça de Jesus, com a Morte e ressurreição de Jesus, o Judaísmo perde seu poder e imperio. Por anos e ainda nos dias de hoje há o que se chama de anti-semitismo, ou seja odio aos Judeus, por terem sido eles e seu deus a Crucificar nosso Salvador.

Você pode ler e aprender com o velho testamento, mas ele é um livro de leis, e leis que caducaram (caíram em desuso) com a morte e ressurreição de Jesus. Hoje, nenhum sacrificio deve ser feito, pois quando o sangue de um justo é derramado de forma injusta e erguido no madeiro (a cruz). O poder é restaurado, e Jesus e Abba voltam a serem senhores do mundo. Ainda é preciso vigiar e orar, para que os tempos de guerra não assolem nossa nação como ainda acontece em nações que negam a bíblia (ver artigo anterior).

 

Os 10 principais países que proibem o Evangelho Pelo menos no Brasil temos direitos a Religião

Os 10 principais países que proibem o Evangelho

Existe no mundo, 10 principais países que proíbem a leitura da bíblia e seus Evangelhos (algumas vezes distribuidos de forma separada) e entre eles estão :

1- Coréia do Norte :
maxresdefault
Onde a atividade religiosa é vista como uma rebelião aos princípios socialistas que imperam.A situação dos cristãos é extremamente aguda lá, embora o regime norte-coreano esteja deixando aos poucos a mão-de-ferro com a qual controlava a sociedade.

Pela mobilização de cada recurso do poder, A Coreia do Norte tenta manipular a sociedade a fim de exterminar atividades cristãs, e usa todos os meios de poder para isso.

2- Irã :
iran-MMAP-md
O número total de pontos registrados diminuiu devido à ausência de relatos de cristãos assassinados. A onda de prisões que começou em 2008 continuou com a mesma força ao longo de 2009, com cerca de 85 cristãos presos.

A maior parte dos presos foi maltratada na prisão. Embora a maioria tenha sido libertada, os processos continuam pendentes e os cristãos podem ser condenados a qualquer momento.
Muitos dos que foram libertados estão sob observação e sofrem ameaças. As detenções causaram o grande medo entre os cristãos.
Algumas igrejas foram fechadas em 2009, e o motivo primário foi o fato de ex-muçulmanos frequentarem os cultos.
O islã é a religião oficial no Irã, e todas as leis devem ser compatíveis com a interpretação oficial da sharia (lei islâmica). Embora os cristãos de origem armênia e assíria sejam uma minoria religiosa reconhecida, eles relataram que alguns dos seus foram detidos, vítimas de abuso físico e discriminados.
Essas igrejas têm permissão para fazer cultos em sua própria língua, mas são proibidas de ministrar aos muçulmanos que falam o persa, idioma oficial do Irã. Segundo a sharia, qualquer muçulmano que deixar o islamismo enfrenta a pena de morte.
Algumas igrejas têm a polícia secreta vigiando seus cultos. Aqueles que são ativos em suas igrejas ou grupos domésticos estão sob pressão. São interrogados, presos e agredidos.
Além da pressão das autoridades, os cristãos também enfrentam a pressão da sociedade.
3- Arábia Saudita :
Bíblia Sagrada
A Arábia Saudita foi da segunda posição para a terceira. Isso não significa que a situação da liberdade religiosa no país tenha melhorado. O número menor de pontos foi causado pela ausência de relatos de cristãos assassinados ou agredidos.
Houve só um caso de prisão: um pároco estrangeiro sentiu-se obrigado a abandonar o país depois de receber ameaças de morte, algumas da própria mutaween, a polícia religiosa saudita.
Não há liberdade religiosa existe no reino saudita, onde só se permite que cidadãos tenham uma religião: o islamismo. Não há garantias legais de liberdade religiosa. O sistema legal é baseado na sharia (lei Islâmica). A apostasia (converter-se a outra religião) é punível com morte se o acusado não se retratar.
Embora o governo reconheça o direito dos não-muçulmanos de cultuar em particular, o culto público não-muçulmano é proibido.
Os não-muçulmanos que realizam tais atividades correm risco de serem detidos, açoitados, deportados e, às vezes, torturados. Ex-muçulmanos também correm risco de serem mortos pelos próprios parentes, para limpar o nome da família.
4- Somalia :
soma-MMAP-md Os cristãos são monitorados pelo governo e pelas milícias. O grupo extremista al-Shabaab está caçando os cristãos, e recebemos relatórios de menos 11 assassinatos. Outros foram raptados, presos ou agredidos.

A maioria dos cristãos vive no sul da Somália. Eles estão em pequeno número, são severamente perseguidos e praticam sua fé em segredo, em condições extremamente perigosas. Outros cristãos somalis vivem como refugiados em países vizinhos.
somalia-1_g

5- Maldivas : 

maldivasA perseguição aos cristãos nas Maldivas é sistemática: a legislação proíbe a prática de qualquer religião exceto o islamismo; o governo considera-se o protetor e defensor da religião; as igrejas são proibidas; a importação de materiais cristãos é proibida; a discriminação de não-muçulmanos é total; o controle social é enorme e os maldívios concordam com a suspensão de qualquer religião que não seja o islamismo.
No país – um dos menos evangelizados do planeta – há apenas um punhado de cristãos maldívios, que praticam a sua fé particularmente, temendo ser descoberto.
6- Afeganistão :
afeganistaoSer cristão no Afeganistão ainda é difícil, em particular porque a Constituição é baseada em princípios Islâmicos. Além disso, o islamismo é a religião estatal e as leis não podem contradizer essas crenças religiosas.
Uma vez que o islamismo aumentou sua influência com a expansão do Talebã em muitas províncias. O Talebã ameaçou imigrantes, agentes sociais cristãos e a igreja local.
A pressão da família e da sociedade é ainda imensa. Quem não esconde sua conversão ao cristianismo é ameaçado até de morte pelos parentes. As ameaças têm o objetivo de trazer angústia, medo e de forçá-los a renunciar a nova fé. Em alguns casos, os novos recém-convertidos são hostilizados e há casos de sequestro. Além disso, eles enfrentam discriminação na escola, no trabalho e nos serviços públicos. Consequentemente, muitos preferem não expressar publicamente sua fé em Cristo, nem se sentem seguros para se reunir com outros irmãos. As informações que recolhemos não indicaram assassinatos religiosos.
Apesar de toda a dificuldade, a Igreja está crescendo no Afeganistão.
7- Iêmen :
informacoes-iemen-2O Iêmen continua na sétima posição, mas o total de pontos aumentou. Em 9 de junho passado, agentes de saúde cristãos estrangeiros foram raptados por homens armados. Depois de alguns dias, os corpos de três deles foram encontrados, horrivelmente mutilados. O destino dos outros seis ainda permanece desconhecido.
A Constituição iemenita garante liberdade religiosa, mas também declara que o islamismo é a religião estatal e que a sharia é a fonte de toda a legislação. O governo permite que imigrantes pratiquem sua fé, mas os cidadãos iemenitas não podem se converter a qualquer religião. Ex-muçulmanos podem sofrer pena de morte se forem descobertos.
Pregar a muçulmanos é proibido. Os que se convertem encontram a oposição das autoridades e também de grupos extremistas, que ameaçam os “apóstatas" de morte, se não se retratarem.
8- Mauritânia :
informacoes-iemen-2A situação na Mauritânia deteriorou-se gravemente em 2009 devido ao assassinato de um agente social cristão em junho de 2009; à prisão e de 35 cristãos mauritanos no mesmo mês; e a detenção de um grupo de 150 cristãos subsaarianos em agosto, por realizar seu próprio culto (essas reuniões só são permitidas a algumas igrejas católicas e protestantes).
A autoria do assassinato foi reclamado pela al-Qaeda no Magreb, um grupo terrorista da origem argelina ligado à al-Qaeda. A polícia, entretanto, foi responsável pela detenção e tortura dos cristãos mauritanos e subsaarianos.
A Constituição do país o define como república islâmica e reconhece o islamismo como a religião dos cidadãos e do Estado. O governo limita a liberdade de religião proibindo a impressão e distribuição de materiais religiosos não-islâmicos e a evangelização de muçulmanos.
9- Laos :
Adventist-Buddhist-1A igreja é relativamente pequena, mas continua a crescer. Há cerca de 200 mil cristãos, a maior parte pertence a minorias étnicas.
Não houve melhora na liberdade religiosa do país em 2009.
A perseguição no Laos inclui algumas restrições na legislação. A atitude do governo é negativa e restritiva em relação aos cristãos – todos são estritamente vigiados por serem considerados agentes dos EUA para trazer a democracia ao Laos.
A Igreja não pode funcionar livremente e suas atividades sociais são limitadas.
Os cristãos são diminuídos na família e na aldeia. A pessoa que renuncia o culto a espíritos sofre grande pressão social.
Algumas vezes, os cristãos são detidos, e muitos experimentam abuso físico e emocional para renunciar a nova fé. Em 2009, dois cristãos foram mortos; outros 21 foram detidos sem julgamento.
Cristãos têm sido fisicamente agredidos regularmente, e um pequeno número de igrejas foi destruído ou danificado. Apesar do alto nível de perseguição no Laos, há muitas atividades não-registradas e a Igreja parece crescer.
10 - Uzbequistão :
540x350_uzbequistaoA liberdade religiosa no Uzbequistão deteriorou-se durante o ano passado. A atmosfera ficou mais anti-protestante. Isso ficou evidente no aumento de invasões a cultos cristãos e no confisco de livros. Muitos cristãos foram presos e multados, líderes foram interrogados e sofreram abuso físico e mental em delegacias.
Parentes de cristãos usam o abuso físico para pressioná-los a se converter ao islamismo.
Outro sinal de mudança é o fato de as autoridades usarem os meios de comunicação para difamar os cristãos. Foi exibido um documentário na televisão, originalmente transmitido no maio de 2008, denominado “Nas garras da ignorância”. No filme, os cristãos são retratados de modo negativo, identificados com seitas e descritos como satanistas.
Cristãos ativos na igreja foram acusados de drogar e dinheiro para atrair pessoas ao cristianismo. O programa também afirmou que a “seita protestante” tenta atrair crianças.
O documentário foi reprisado várias vezes, mais recentemente em setembro de 2009, e já foi lançado em DVD. O impacto foi intimidador, resultando em sentimentos anti-cristãos.
Apesar da perseguição, a Igreja no Uzbequistão continua a crescer. Muitos cristãos procuram formas de pregar o evangelho. Eles enfrentam muitos obstáculos – por exemplo, a pregação e o louvor na língua uzbeque são proibidos, e as comunidades não podem obter o registro. Sem ele, as reuniões são ilegais.

No arquipélago das Maldivas, o islamismo é a religião oficial e todos os cidadãos devem ser muçulmanos.

Teologia da Pobreza Assim como há igrejas que buscam a prosperidade há aquelas que insistem na Pobreza

A grande base para a Teologia da pobreza e do sacrificio vem de uma passagem presente em Mateus 19. Como sempre faço, não desejo contextualizar, nem ir além, vou me ater às palavras e de preferencia usando os originais.

Versão corrente: "Então disse Jesus aos seus discípulos: “Com toda a certeza vos afirmo que dificilmente um rico entrará no Reino dos céus." (Mateus 19:23) (JFA)

Texto Original em grego: "Ὁ  de δὲ  Ἰησοῦς Jesus  εἶπεν  τοῖς  μαθηταῖς  autou αὐτοῦ Ἀμὴν  λέγω  ὑμῖν  ὅτι πλούσιος δυσκόλως εἰσελεύσεται  εἰς  τὴν  βασιλείαν τῶν  οὐρανῶν."

Tradução da fiel Bíblia A Voz de Deus: "E Jesus disse aos Discípulos: eu digo a vocês que eu acredito que um homem rico entrará com dificuldade no reino dos Céus" (Mateus 19:23)(AVDD)

Desta forma algumas denominações cristãs de Católicos a Protestantes que vivem uma vida de pobreza por medo de não entrar no reino dos Céus.  Assim como há muitas Igrejas e pastores/padres/santos que pregam que você tem o direito de desfrutar todas as promessas que Jesus deixou para nós, desde a saúde até a prosperidade financeira, há um grupo que segundo as mesmas escrituras se focam em pontos da pobreza.

StFrancis2O amado Papa Francisco, lider da Igreja Catolica Romana e discipulo de São Francisco de Assis: afirmou neste link:  "pobreza cristã não é ideologia, é o centro do Evangelho" e continua "Quando a fé não chega aos bolsos não é genuína". São Francisco de Assis foi um homem de Deus, mas se focou basicamente no evangelho de Mateus e nestas passagens, eu poderia dar-lhe varias razões para isto, mas  a própria historia lhe dirá que ter uma Bíblia completa em italiano naquela época era muito dificil e quase um crime, assim ele conseguiu um pequeno livreto, da "Biblia" incompleta, e qual o primeiro evangelho? Bigo! Mateus! Que continua dizendo:

Jesus diz que: “Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá o dinheiro aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me”. Ao ouvir essa palavra, o jovem afastou-se pesaroso, pois era dono de muitas riquezas. (...) é mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus” (Mateus 19,21-24)

"Não acumuleis para vós outros tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde ladrões arrombam para roubar. Mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde a traça nem a ferrugem podem destruir, e onde os ladrões não arrombam e roubam. Porque, onde estiver o teu tesouro, aí também estará o teu coração. Um corpo iluminado" (Mateus6:19-21)

Bem, claro está que esta passagem está na Bíblia, e há quem viva na pobreza seguindo os dogmas de Mateus. Fiquemos atentos que a tradução correta é "o rico entrará com dificuldade no reino dos Céus", assim ele entrará, talvez com alguma dificuldade.

Vejamos na prática o que vemos nas igrejas, a começar pelo coração do cristianismo: O Vaticano.

papaouro

Igreja Católica Romana (Bento XVI)

russa

Igreja Católica Ortodoxa Russa

luther

Igreja Luterana

Templo-de-Salomão

Templo de Salomão IURD

Bem, sem desejar chegar a nenhuma conclusão vemos que a palavra no evangelho de Mateus é clara, mas as igrejas desde as católicas até as grandes neo-pentecostais desfrutam de riquezas, claro que há excessões.

Agora para refletirmos vamos a algumas perguntas:

-Seria este mandamento válido apenas para as pessoas comuns e não sacerdotes?

-Como o lidamos com o fato de que em João Jesus afirmar que podemos pedir TUDO e ele nos daria? Seria uma armadilha para ver nossos desejos e não nos deixar entrar no reino dos céus?

-Teria São Francisco feito a escolha correta ao ler apenas uma parte dos evangelhos? Seria está a vontade de Aba, o Pai de Jesus? 

-Seguimos o conselho de Mateus ou o de João? É possível conciliar ambos?

Como gosto de dizer, vamos ficar na palavra, contextualizar é dizer que a bíblia está desatualizada e que Ele deveria voltar para corrigi-la, mas sabemos que Jesus é o mesmo ontem, hoje e será sempre.

 

 

Heresias modernas: Jesus ditando livros Hoje em dia temos até novas versões da Bíblia Sagrada

Sabemos que Jesus e o Espirito Santo ainda se comunicam conosco por diversos meios, quer seja por sonhos quer seja por intuições, ou mesmo aquela "vozinha" interna que não se cala e te guia por caminhos misteriosos que te levam à liberação ou à conquista de algo.  Sabemos também que há os chamados evangelhos Apócrifos, estes sim verdadeiros na maioria das vezes, escondidos pela Igreja católica, e revelados a poucos, em nossa Igreja temos acesso a todos, e vamos expondo à medida que avançamos em conhecimento.

Agora, o que temos hoje em dia são escritos hereges, que se fazem parecer que Jesus quer escrever um novo testamento e invalidar o atual. Vejamos as heresias mais recentes: 

bom_closedSe não bastasse os Mormons (Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Ultimos dias) alegarem ter um Terceiro testamento, onde Jesus teria vindo à America e estabelecido uma nova religião. A exemplo da Bíblia, o Livro de Mórmon é uma coleção de pequenos livros. O livro ganhou esse nome por conta de um de seus escritores que se chamava, Mórmon, que viveu em aproximadamente 380 DC, considerado pela religião um antigo profeta de Deus. O livro de Mórmon é considerado pelos membros como "Um outro testamento de Jesus Cristo", ou seja, não é uma outra aliança, nem um outro evangelho, mas é mais um testemunho se unindo a Bíblia de que Jesus é o Cristo, apresentando, como destaque, a vinda do Cristo à América do Norte. Todo mundo sempre vai aos EUA, só faltava Jesus mesmo.

 

curso_milagresEste é um cumulo ainda maior, é chamado A Course in Miracles [ACIM] é o nome de um livro alegadamente canalizado (mediunizado), ditado por Jesus à Medium Helen Schucman (aparentemente Kardecista), "um altamente respeitado psicólogo." Parece que Jesus queria corrigir alguns erros do Cristianismo, e escolheu este fascinante meio para revelar ao mundo o que queria. Jesus quer mais perdão e menos sofrimento, sacrificio, separação e sacramento.  Há algo nas palavras começadas por s que incomoda  Jesus, aparentemente. ACIM é Crisitianismo Corrigido. Foi publicado por primeira vez em 1976, após ser ditado pelo próprio Jesus, o Cristo, à Helen Schucman, que o escreveu com a colaboração de William Thetford. Ambos eram psicólogos e trabalhavam em um centro médico em Nova Iorque.

 

xar-300x300-1825169_gr.jpg.pagespeed.ic.aGo2QV2bh6As heresias continuam, agora Jesus fala com qualquer um e pede para escrever livros. veja a descrição encontrada no site "Ditada pelo Espírito do Nosso Senhor Jesus, no ano de 1835, na cidade de Avinhão, antiga cidade do sul da França, onde outrora residiam os papas franceses. Quando, no Gólgota se ergueu a cruz supliciadora do divino enviado, completava-se a segunda revelação: estava fundado o Cristianismo. A presente obra encerra a História e a Doutrina da maior figura humana de todos os tempos, constituindo um tão grande tesouro de luzes espirituais, que todos quantos tiveram a felicidade de estudá-la no recolhimento de seus lares, atestam o excepcional progresso espiritual que sua leitura lhes trouxe. Este livro é no dizer de Sebastião Caramuru, o tradutor da edição brasileira, ?a mais bela manifestação do gênio através da perfumada flor da mediunidade.  É ao mesmo tempo um livro de história e um compêndio didático de espiritismo, ensina com segurança os caminhos da espiritualidade e esclarece as páginas, até aqui nebulosas, da passagem de Jesus homem pela face da Terra, onde viveu, amou e sofreu. Tudo o que andava oculto pelo interesse dos homens ou por estes vinha sendo mal explicado, recebe do insigne autor um poderoso jato de luz?"

Fujam de toda palavra que não esteja na Bíblia ou em textos Apócrifos autorizados.

image

O Dízimo é uma ordenança bíblica? O que você deve dar à Igreja.

IMG_2334Após muito estudo e dedicação às escrituras sagradas tanto em Hebraico quanto em grego, e muita oração para ser guiado pelo Espirito Santo. Consigo hoje ter uma resposta a nossos Irmãos. Neste artigo não pretendo cansar-lhes com demasiados versículos, creio que todos (ou quase todos) conheçam os versículos que citam o dizimo. Assim, é um fato inegável que ele, o dízimo, faz parte das escrituras do Antigo(velho) Testamento. Como sempre faço, não trago a bíblia aos dias de hoje, pois creio e me foi revelado em oração que ela é a mesma ontem, hoje e será sempre. Contextualiza-la é tentar interpretar a mente de Javé e a de Jesus. Não somos capazes deste feito, embora alguns digam que sim, isto é uma mentira. O texto, quando bem traduzido, traz a palavra exata de Javé e de Jesus.

O dízimo é primeiramente uma palavra incorreta, pois dizimo vem do verbo "dizimar" que significa: destruir, levar ao fim. O termo deveria ser a Décima Parte de sua produção. Assim, a décima parte de tudo o que você plantasse ou seus animais produzissem, deveria ser entregue aos levitas sacerdotes (os que deram nome ao terceiro livro Leviticos). Os Levitas eram uma tribo que foi escolhida para servir à Javé (Jeová, Elohim, etc), eles dedicavam suas vidas ao tempo e à adoração de Javé, assim não tinham como produzir nada, todo seu sustento deveria vir de outras tribos, e foi instituído que 10% de tudo o que fosse produzido deveria obrigatoriamente ir para os Levitas, e eles abençoariam seus 90% restante. Eles se alimentavam e ajudavam os necessitados, como sem casa, deficientes, viuvas etc, e estocavam o restante. Entretanto se alguém tentasse, ou se atrevesse a não dar estes 10% os levitas amaldiçoavam, dizendo que gafanhotos e outras pragas atingiriam suas plantações e rebanhos. Assim, como Moisés fez com o Faraó Ramsés I. Todos temiam esta maldição e, claro, entregavam os 10%. Mas e quem não produzisse nada de comer? Bem, neste caso estavam livres do pagamento da Décima Parte, já que os levitas não poderiam fazer nada com artesanato, ou mesmo ouro e prata, uma vez que ficavam isolados no templo.

E quando se fala de quem roubar o dizimo do senhor, nesta passagem a ordenança é para os próprios levitas que entravam às escondidas no depósito e roubavam (ou melhor comiam) sem dividir com os outros e com os necessitados.

No Novo Testamento Jesus recomenda que paguemos impostos "à César o que é de César" e enaltecia quem contribuísse com as obras dos templos, ja que neste momento já havia o dinheiro em ouro e prata. Entretanto Jesus não diz nada diretamente sobre dar a Décima Parte. Mas após sua morte e ressurreição, quando passa a guiar o amado Saulo(Paulo) de Tarso, vemos que Paulo pedia contribuições para as igrejas que estavam sendo fundadas. Há um momento em que, apesar das divergências entre Paulo e Pedro, Paulo procura Pedro e lhe entrega sacos de moedas para que Pedro pudesse continuar seu trabalho, e fundar mais igrejas.

Conclusão:

O dízimo deve ser dado em alimento, para ser compartilhado na igreja, ou dado aos pobres da região, mas é necessário que os Discípulos (membros) fieis e que creem no poder de Jesus e na dádiva da salvação ajude financeiramente à Igreja, com 10%, 20%, 30%, 60%, isto não importa, devemos dar nosso melhor para a obra de Jesus. Negar ajudar a igreja é mais que ignorância é egoísmo, e perca da salvação, pois se a igreja não tiver recursos para se manter, terá que fechar as portas, "Deus provêm", mas a provisão vem dos discípulos que seguem e querem que mais almas sejam salvas para a honra e glória do Senhor Jesus.

A verdade sobre: Confissão Positiva – Teologia da Prosperidade Uma promessa biblica para sua vida! A verdade sobre a Palavra de Deus

home3-Pastor você pode vir a minha casa e orar por minha mãe que está enferma?

-Claro, minha irmã, vou hoje mesmo.

Um pouco mais tarde o Pastor chega à casa da irmã e realiza uma oração de muito poder usando o Poder do Nome de Jesus. Ele então sai do quarto e vai se despedir da irmã que o chamou. Ela então diz:

-Que Deus lhe abençoe Pastor, mas o senhor poderia continuar orando pela saúde de minha mãe?

-Oh, pela minha boca ela já está curada, mas a oração não terá valor, pois você acabou de negar a palavra proferida em nome de Jesus.

Bem, esta rapida historia deixa claro a falta de fé de nossos irmãos, eles são incapazes de verdadeiramente crer no poder do nome de Jesus. Nós temos a autoridade dada por Deus de realizar milagres em nome de Jesus. Este nome carrega dentro dele amor, vida, luz, liberdade e alegria.

Sei que isto pode soar estranho e até desnortear algumas pessoas, quando pensamos que o Senhor de Todo o Universo dará a humanidade o direito legal e a autoridade de usarmos o nome do Filho Deus, para como disse jesus: "realizar minhas obras e obras ainda maiores".

IMG_2521As igrejas atualmente não enfatizam algo muito importante: nome de Jesus e a fé são coisas completamente independentes. Precisamos estar fortemente ancorados em nossa confissão positiva "retenhamos firmemente a nossa confissão" (HB 4:14), e podemos ir além em Romanos 10:9-10, Deus nos diz "Porque se confessares com tua boca Jesus como senhor e creres em teu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos serás salvo, pois com o coração se creê para a justiça e com a boca se confessa para a salvação."

O Cristianismo é uma confissão, é a confissão que estamos em Cristo, e cristo está em nós. Não se trata da confissão de pecados, mas a confissão de nosso lugar em Cristo e de nossos direitos legais.

Assim, a confissão positiva deve concordar totalmente com a palavra, se você (ou alguém) orou em Nome de Jesus, você deve segurar firmemente sua confissão, e não olhar para trás como fez a mulher de Ló. Pois é fácil destruir o efeito da oração por uma confissão negativa.

Jesus disse "Se pedires qualquer coisa em meu nome eu o farei" (João 14:14), ele não mencionou a fé para conseguir (claro que com a fé e com a palavra moveremos montanhas). Quando Jesus curou o homem aleijado há anos, ou o cego ele simplesmente diga Levante-se e ande. O mesmo aconteceu após sua morte, quando um mendigo pediu dinheiro a Paulo e este lhe disse: "não tenho nem ouro nem prata, mas tenho o poder do nome de Jesus: Levante-se e ande". Este mesmo poder é nosso.

Nosso direito à prosperidade financeira

IMG_7393

Algumas igrejas além de negarem a Confissão Positiva, negam a promessa de prosperidade, e esquecesse de 2 Corintios 8:9-10, onde Jesus sendo Rico tanto na terra, pois era filho de carpinteiro, profissão respeitada naquele tempo, como a de um engenheiro, e tendo nascido na manjedoura pois o nascimento era eminente e Maria não podia chegar a uma hospedaria mais próxima. Mas muito além disto, Jesus é o filho único de Deus que é o mais rico e opulento entre todos, Jesus deixou tudo isto para salvar-nos e como se afirma em 2Corintios para que nós enriquecêssemos.

Negar a prosperidade da congregação é negar o crescimento da igreja (local) como um todo. Algumas igrejas são secas de bençãos, alguns pastores apenas pedem o Dizimo (antiga Lei Mosaica) e não ensinam como prosperar, Jesus diz que devemos ajudar a obra de Deus segundo nossa fé: 10%, 20%, 5%, 50%, não importa, mas isto deve ser feito segundo sua fé. E nada mais poderoso de fortalecer a fé do que ver milagres quase instantâneos em sua vida pela simples confissão positiva.

Você está preparado para conhecer a Verdade? Segredos bíblicos escondidos há séculos

Sempre dizemos que a Bíblia tem todas as respostas, isto é verdade, mas muitas das respostas estão escondidas, não como um código secreto como acreditam alguns Judeus, nem como no livro e filme o Código Da Vinci. Há muita coisa oculta, mas por que será que escondem estas coisas das pessoas? A resposta é simples, nem todos estão preparados para colocar em prática todas as verdades que Deus nos revelou no Antigo e no Novo Testamentos. Algums destes segredos estão escondidos nos textos originais Hebraico, Amaraico e Grego, e outros em textos (evangelhos e outras cartas) da Igreja Católica de Roma e Russa.

Você deve conhecer a máxima de "conhecereis a verdade e a verdade vós libertará", e "meu povo foi destruído pois lhe faltou o conhecimento", e mais recentemente na tradução de que "no principio era o conhecimento, e o conhecimento estava com Deus, e o conhecimento era Deus". Assim, fica claro que o caminho para a Deus é o conhecimento, pois Ele mesmo, alem de puro amor é conhecimento e o "conhecimento se fez carne e habitou entre nós", Jesus trouxe todo este conhecimento e os apóstolos o transformou em nossa Bíblia Sagrada.

Se a Bíblia tem todo este conhecimento por que eu digo de segredos? Pois nem tudo o que Jesus falou está na bíblia, há outros evangelhos e cartas, e há verdades escondidas nos textos originais.

Que tipo de segredo há na Biblía? Bem, há vários, você nunca se questionou sobre os escritos dos outros apóstolos? Apenas dois apóstolos originais escreveram evangelhos (Mateus e João), e outros como Pedro, Tiago e Judas tem pequenas participações. Onde estariam os escritos dos outros 7 apóstolos? Bem,  muitos deles escreveram evangelhos santos, mas durante uma reunião chamada Concilio de Nicéia perceberam que o mundo não estaria preparado para tudo, e que um dia tudo seria revelado. Eu tive a chance de ter acesso a alguns dos primeiros textos originais (cópias mais próximas aos originais), e a arquivos exclusivos do Vaticano, e posso lhe dizer algumas coisas, mas antes quero que tome estas verdades e segredos como ainda não revelados mas verdadeiros, você tem duas opções, duvidar ou crer, mas eu lhe garanto que são verdades, e "a verdade vós libertará".

Jesus tinha um profundo amor por todas as criaturas deste mundo, assim ele afirmou que Moisés ao receber os 5 primeiros livros de Deus, recebeu a instrução de que deveríamos ser vegetarianos, mas acreditou que seria muito severo para aqueles tempos, e então limitou o consumo excluindo apenas alguns animais, mas Jesus veio para restringir todos os animais, Jesus não comia carne (nem peixe), e se o fizesse seria livre de qualquer sangue como a comida Kosher dos Judeus. A igreja sabia disto, mas também achou que seria uma restrição muito severa para aqueles tempos, e excluiu estes textos. Jesus era uma pessoa muito alegre, ele dançava com seus discípulos, antes da ultima ceia, eles celebraram com uma dança entre eles onde Jesus conduzia o canto. Um terceiro segredo, não tão secreto, mas o mais chocante deles (por hora), é que Jesus não é descendente do Rei David, pois segundo a Biblía Maria era Virgem, assim José não era o Pai biológico de Jesus, e José que era desentende de David, e mesmo que Maria fosse descendente, a descendência se da por parte de pai e não de mãe. Outra hipótese é que José fosse o pai biológico de Jesus e neste caso Maria não era virgem, a segunda hipótese é mais valida especialmente porque na profecia ORIGINAL não prevê o nascimento de uma virgem, mas de uma Jovem, e Maria era uma jovem.

Bem, estes são alguns dos segredos que posso revelar a todos, outros seria preciso uma iniciação e um preparo pois algumas revelações abalariam nossas estruturas sociais e religiosas. Não culpo o Vaticano por ter escondido tudo isto, entendo que grande parte deveria ser resguardada até que o mundo estivesse preparado, ou até que Jesus voltasse e nos dissesse ele mesmo.

Esteja preparado, Jesus em breve voltará, por hora sigam todos seus mandamentos, e amem uns aos outros assim como ele nos amou.

Texto: Lider Eclesiástico Pr Jimmy Lemos de Mello

Adoração à deidades (imagens) e os nomes de Deus Entenda a verdade que nunca te contaram!

Muito se diz sobre não adorar a ídolos, mas o que significa exatamente isto?

Os Judeus e mesmo os Cristãos, ou até mesmo Paulo (um Hebreu= Kudeu cristão) viveram rodiados e foram perseguidos por povos com muitos Deuses, mas todos eles tinham uma divindade dupla ou tria. Os Egípcios escravizaram o povo Judeu, e forçavam-nos a adorar seus Deuses em especial (Amon Rá, Isis e Osiris ou mesmo Horus e Seth). Moisés, autor da Torá (livro da Lei), ou como conhecemos os 5 primeiros livros do Velho Testamentro (Genesis, Exodus, Levitícos, Números, Deuteronomio), livros que insistem na não adoração de OUTROS Deuses, Moises foi criado como um egípcio e adorou seus Deuses por muitos anos, até que descobriu a verdadeira história de suas origens, assim é natural que seu ímpeto fosse recusar tudo o que lhe lembrasse sua origem. Insistindo assim na não adoração de Deidades (nome correto para as imagens).

Assim ele diz: "Não terás OUTROS deuses diante de mim;" Deuteronômio 5:7, entretanto Deus afirma que não há nada que não seja ele mesmo: "Eu sou o Senhor, e NÃO HÁ OUTRO; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças;
Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro.
Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas coisas." Isaías 45:5-7, assim mesmo que chamemos Deus por outros nomes ele é o único, pois segundo ele Não há outro.  Toda adoração a Deus é única, mesmo no Velho velho testamento Original Deus tem muitos nomes: nomes_de_Deus_igreja_da_ponte

Assim não acredite quando lhe disserem que nosso Deus se chama Deus, pois ele tem muitos nomes, na realidade os termos que usamos em nossa bíblia para substituir os vários nomes de Deus, são incorrectos. A palavra Senhor (Lord em inglês de onde veio nossas primeiras traduções) significa Baal, ou seja um Deus Pagão, a igreja católica como forma de atrair mais adeptos usou um termo que se adequasse aos pagãos e não pagãos. O Nome de Deus é יהוה, mas não deve ser usado em vão, assim os Judeus preferem usar o termo Elohim que é uma forma variante do nome original. Outro problema é a forma Deus, uma variante grega do grande Deus grego Zeus.

Adoração às Deidades no Novo testamento 

Como parte de nossas leis religiosas vieram de Moisés (ver descrição acima) era natural que Saulo (Paulo) de Tarso seguisse suas ordens, até porque seu desejo era recrutar o maior numero de Judeus possível, ele manteve boa parte das leis Mosaicas, e como sua pregação era em grande parte na Grécia ou território grego, ele se chocava com grande parte dos costumes gregos. E tentava a todo custo eliminar estas praticas, como adoração a deidades (que ele chamava de Idolatria) e a pratica de homens iniciarem os mais jovens sexualmente, e deixavam a mulher apenas para a reprodução. Esta parte Saulo de Tarço manteve ao proibir que as mulheres falassem ou opinassem nas igrejas.

Adorar a Deus ou a uma representação:

david

David, o ungido de Deus, dança e adora a Arca da Aliança quando ela vem para proteger e ser protegida em Jerusalém.

"Quando os que carregavam a arca do Senhor davam seis passos, ele sacrificava um boi e um novilho gordo.
Davi, vestindo o colete sacerdotal de linho, foi dançando(*) com todas as suas forças perante o Senhor,
enquanto ele e todos os israelitas levavam a arca do Senhor ao som de gritos de alegria e de trombetas." 2 Samuel 6:13-15

*kârar = torcer, voltear, rodar, girar, rodopiar, saltar em giro, dar giros e cambalhotas (assim, por extensão, pode ser dançar).

Na realidade a imagem acima não é bem o que acreditasse que aconteceu pois Mikal, primeira esposa de Davi ficou furiosa com este ato, pois as roupas de David expunham suas partes. "... Mical, a filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi, que ia bailando e saltando diante do Senhor, o desprezou no coração" (2Sa 6:16). e ela continua dizendo " Voltando Davi para casa para abençoar sua família, Mical, filha de Saul, saiu ao seu encontro e lhe disse: "Como o rei de Israel se destacou hoje, tirando o manto na frente das escravas de seus servos, como um homem vulgar! " (2Sa 6:20). Entretanto David sabia que Deus estava contente com ele: "Davi disse a Mical: "Foi perante o Senhor que eu dancei, perante aquele que me escolheu em lugar de seu pai ou de qualquer outro da família dele, quando me designou soberano sobre o povo do Senhor, sobre Israel; perante o Senhor celebrarei e me rebaixarei ainda mais, e me humilharei aos meus próprios olhos. Mas serei honrado por essas escravas que você mencionou. E até o dia de sua morte, Mical, filha de Saul, jamais teve filhos". (2 Samuel 6:21-23) Assim, parece que Deus se alegrou mais com a Adoração à sua Deidade do que às criticas de Mikal, e a puniu por isto.

griffiths_bod_10

Rei David dançando e Mikal vendo pela Janela.

Assim, temos um caso de adoração a uma Deidade (ou divindade), Deus da a Moisés detalhes ricos sobre a construção de sua Arca da Aliança e dizia que podia falar com Ele, Deus, facilmente por meio da Arca (Deidade ou Ídolo). Muitos Reis do Antigo testamento levavam a Arca para suas batalhas por acreditarem que Ela, a Arca, era o próprio Deus.

arca_igreja_da_ponte

Levitas carregando a Arca para a Guerra, como amuleto de sorte.

Deus deseja a Arca da Aliança e da instruções precisas: "Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. Farás um querubim na extremidade de uma parte, e o outro querubim na extremidade da outra parte; de uma só peça com o propiciatório, fareis os querubins nas duas extremidades dele. Os querubins estenderão as suas asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório; as faces deles uma defronte da outra; as faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório. Êxodo 25:18-20

Se continuar a ler Êxodo 25 verá outras instruções como a Menorá (Candelabro), em Êxodo 26, 27, 28, 29 ha outros detalhes sobre onde deve ficar a Arca, como se vestir etc.

Alguns dirão que estas praticas não devem ser usadas, mas usam a Unçao com óleo, pratica descrita em Êxodo, alem do mais Jesus não aboliu esta pratica em nenhum momento, ele desejava que o adorássemos em espirito e verdade. Vamos analisar o versículo real.

"Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
João 4:22-24

A palavra em verdade em grego bíblico é  "ἐν ἀληθείᾳ" pode significar aquele que viu, testemunha ocular, verdade manifestada em cristo. Assim, podemos adorar a Jesus em espirito, ou seja, sem ve-lo, ou como testemunhas oculares, pela imagem descrita, ou para quem não crê na imagem descrita, temos a Cruz como sendo nossa salvação, ou verdade manifestada em cristo. Mas podemos ir mais longe pois o Santo Apostolo João, afirma claramente que a salvação vem (está nos) dos Judeus, ou seja, podemos adorar a Arca como fez David (Davi), o espirito de Deus, ou a Cruz de nosso Salvador.  

Para finalizar, nossos irmãos evangélicos, menos esclarecidos poderão dizer:

“Não há texto bíblico algum que comprove que os dez mandamentos bíblicos, de êxodo 20, escritos pelo dedo de Deus, foram anulados com o novo testamento.” 

A resposta é:

“A morte de Cristo aboliu a Lei? ‘Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. Digo a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.’ Mateus 5,17-18.”

A Antiga Aliança, ou o velho testamento nunca foi totalmente revogado, mas só podemos compreendê-la corretamente à luz do Novo Testamento, que lhe dá o pleno sentido. A Primeira Aliança é imperfeita e provisória; isso está claro na Bíblia:

“Jesus, porém, foi encarregado de um serviço sacerdotal superior, pois é mediador de uma aliança melhor, que promete melhores benefícios. De facto, se a primeira aliança não tivesse defeito, nem lugar haveria para segunda aliança.” Hebreus 8,6-7

Deixo-0s com esta charge para reflexão:

arca_alianca_Igreja_da_ponte

 

Apostolo (S)Paulo de Tarso Verdadeiro ou falso profeta?

Reconstituição facial de Paulo feita pelos especialistas do LKA Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha.

Reconstituição facial de Paulo feita pelos especialistas do LKA Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha.

O Apostolo Paulo, São Paulo, ou simplesmente Saulo de Tarso é uma figura central na Bíblia, a ele são atribuídos vários livros. Ele vem de outra sucessão discipular, diferente de Pedro, fundador da Igreja Católica. O Apóstolo São Pedro foi um dos escolhidos para caminhar com Jesus, sendo originalmente um dos doze apóstolos.

Paulo, ao contrário, foi um convertido. Na realidade um Judeu ortodoxo, firme na Lei Judaica e perseguidor tenaz de todos os cristãos, incluindo claramente na Bíblia, o Apóstolo São João, e o Apóstolo São Pedro. Em  pesquisas históricas vemos que Paulo tinha o apoio do Apóstolo São Lucas, mas a clara dúvida por parte de Pedro e João. Verdade seja dita, Pedro nunca teve muito pulso para fundar uma igreja forte, ele sempre estava à espera de ser guiado por Jesus (mesmo após a ascensão ao Céus), Paulo ao contrário tomou para si o designo de levar a Igreja e o Evangelho ao mundo. É de comum acordo entre muitos teólogos, incluindo este que lhes escreve, que se Paulo não tivesse desafiado a todos e usado seu poder de controle e influências hoje não conheceríamos Jesus, ou na melhor das hipóteses o cristianismo seria uma pequena seita Judaica.

Todas as cartas ou epistolas do novo testamento foram escritas por Paulo, nela vemos seu claro poder de controle e devoção. Ele cuidava das igrejas como um empresário cuida de suas franquias. Ele assessorava os "franqueadores" por meio de cartas e visitas periódicas. Como toda franquia, o franqueador tem metas grandiosas para sua obra, no caso de Paulo era sem duvida alguma Roma, por este feito ele inclusive teve que mudar de nome para ser aceito entre os romanos. O Pai de Paulo era um homem de posses e comprou a nacionalidade romana para o filho, o antes chamado Saulo da cidade de Tarso, passou a ser chamado Paulo de Tarso. Isto sem dúvida o colocou em uma posição privilegiada, pois era um romano legitimo, e gozaria dos mesmos direitos de qualquer cidadão romano. Mas antes de chegar à sua grande meta, Roma, Paulo ganhou muita experiência em outras igrejas em outros países e cidades, como as comunidades messiânicas (Judeus que tinham uma tendência à conversão ao cristianismo) em Corinto, Éfeso, Galácia, Filipos, Colossos, Tessalônica entre outras. Isso o deu muita experiência, pois alem de converter cidades ele convertia povos como os Hebreus (antes Judeus), os gentios (geralmente Gregos) e finalmente os Romanos.

Assim como você, leitor, pode constatar grande parte destas cidades tornaram-se livros bíblicos devido às cartas que Paulo enviava a elas. Assim vem a primeira questão teológica: Seriamos nós, cristãos ou Paulinos? Uma vez que mesmo não tendo vivido ao lado de Jesus, Paulo pregava em seu nome, e criava regras para as igrejas baseadas na realidade de cada cidade, as cartas não tem um cunho de uma carta inspirada, mas sim uma carta baseada na realidade local. Especialmente as cartas escritas na Grécia, país politeísta, centrado em  Deuses com características humanas e as vezes sexuais, Paulo (ex-Judeu ortodoxo) teria se escandalizado com o que vira.

Paulo escrevendo suas epístolas. Valentin de Boulogne ou Nicolas Tournier, século XVI, atualmente na Blaffer Foundation Collection, Houston, Texas.

Paulo escrevendo suas epístolas. Atualmente na Blaffer Foundation Collection

Se tomarmos os evangelhos de Lucas e especialmente o de João, teremos uma segunda grande questão teológica: os ensinamentos de Paulo se parecem com o que os apóstolos, que estavam ao lado de Jesus, descrevem? O Jesus amoroso de João escreveria as cartas que Paulo escreveu? Devemos TUDO a Paulo, isso NUNCA deve ser negado, um homem forte e cheio de fé, que rompeu barreiras e enfrentou todos até chegar a Roma e fazer do cristianismo a religião oficial do império e posteriormente da Europa e hoje a maior religião do planeta. Mas ao lermos suas epistolas, estaríamos seguindo Jesus ou o bem intencionado Paulo?

Há ainda uma série de questionamentos sobre a vida deste grande homem, mas deixaremos para outro artigo. Vamos apenas refletir sobre estas duas questões teológicas propostas.