Os 10 principais países que proibem o Evangelho Pelo menos no Brasil temos direitos a Religião

Os 10 principais países que proibem o Evangelho

Existe no mundo, 10 principais países que proíbem a leitura da bíblia e seus Evangelhos (algumas vezes distribuidos de forma separada) e entre eles estão :

1- Coréia do Norte :
maxresdefault
Onde a atividade religiosa é vista como uma rebelião aos princípios socialistas que imperam.A situação dos cristãos é extremamente aguda lá, embora o regime norte-coreano esteja deixando aos poucos a mão-de-ferro com a qual controlava a sociedade.

Pela mobilização de cada recurso do poder, A Coreia do Norte tenta manipular a sociedade a fim de exterminar atividades cristãs, e usa todos os meios de poder para isso.

2- Irã :
iran-MMAP-md
O número total de pontos registrados diminuiu devido à ausência de relatos de cristãos assassinados. A onda de prisões que começou em 2008 continuou com a mesma força ao longo de 2009, com cerca de 85 cristãos presos.

A maior parte dos presos foi maltratada na prisão. Embora a maioria tenha sido libertada, os processos continuam pendentes e os cristãos podem ser condenados a qualquer momento.
Muitos dos que foram libertados estão sob observação e sofrem ameaças. As detenções causaram o grande medo entre os cristãos.
Algumas igrejas foram fechadas em 2009, e o motivo primário foi o fato de ex-muçulmanos frequentarem os cultos.
O islã é a religião oficial no Irã, e todas as leis devem ser compatíveis com a interpretação oficial da sharia (lei islâmica). Embora os cristãos de origem armênia e assíria sejam uma minoria religiosa reconhecida, eles relataram que alguns dos seus foram detidos, vítimas de abuso físico e discriminados.
Essas igrejas têm permissão para fazer cultos em sua própria língua, mas são proibidas de ministrar aos muçulmanos que falam o persa, idioma oficial do Irã. Segundo a sharia, qualquer muçulmano que deixar o islamismo enfrenta a pena de morte.
Algumas igrejas têm a polícia secreta vigiando seus cultos. Aqueles que são ativos em suas igrejas ou grupos domésticos estão sob pressão. São interrogados, presos e agredidos.
Além da pressão das autoridades, os cristãos também enfrentam a pressão da sociedade.
3- Arábia Saudita :
Bíblia Sagrada
A Arábia Saudita foi da segunda posição para a terceira. Isso não significa que a situação da liberdade religiosa no país tenha melhorado. O número menor de pontos foi causado pela ausência de relatos de cristãos assassinados ou agredidos.
Houve só um caso de prisão: um pároco estrangeiro sentiu-se obrigado a abandonar o país depois de receber ameaças de morte, algumas da própria mutaween, a polícia religiosa saudita.
Não há liberdade religiosa existe no reino saudita, onde só se permite que cidadãos tenham uma religião: o islamismo. Não há garantias legais de liberdade religiosa. O sistema legal é baseado na sharia (lei Islâmica). A apostasia (converter-se a outra religião) é punível com morte se o acusado não se retratar.
Embora o governo reconheça o direito dos não-muçulmanos de cultuar em particular, o culto público não-muçulmano é proibido.
Os não-muçulmanos que realizam tais atividades correm risco de serem detidos, açoitados, deportados e, às vezes, torturados. Ex-muçulmanos também correm risco de serem mortos pelos próprios parentes, para limpar o nome da família.
4- Somalia :
soma-MMAP-md Os cristãos são monitorados pelo governo e pelas milícias. O grupo extremista al-Shabaab está caçando os cristãos, e recebemos relatórios de menos 11 assassinatos. Outros foram raptados, presos ou agredidos.

A maioria dos cristãos vive no sul da Somália. Eles estão em pequeno número, são severamente perseguidos e praticam sua fé em segredo, em condições extremamente perigosas. Outros cristãos somalis vivem como refugiados em países vizinhos.
somalia-1_g

5- Maldivas : 

maldivasA perseguição aos cristãos nas Maldivas é sistemática: a legislação proíbe a prática de qualquer religião exceto o islamismo; o governo considera-se o protetor e defensor da religião; as igrejas são proibidas; a importação de materiais cristãos é proibida; a discriminação de não-muçulmanos é total; o controle social é enorme e os maldívios concordam com a suspensão de qualquer religião que não seja o islamismo.
No país – um dos menos evangelizados do planeta – há apenas um punhado de cristãos maldívios, que praticam a sua fé particularmente, temendo ser descoberto.
6- Afeganistão :
afeganistaoSer cristão no Afeganistão ainda é difícil, em particular porque a Constituição é baseada em princípios Islâmicos. Além disso, o islamismo é a religião estatal e as leis não podem contradizer essas crenças religiosas.
Uma vez que o islamismo aumentou sua influência com a expansão do Talebã em muitas províncias. O Talebã ameaçou imigrantes, agentes sociais cristãos e a igreja local.
A pressão da família e da sociedade é ainda imensa. Quem não esconde sua conversão ao cristianismo é ameaçado até de morte pelos parentes. As ameaças têm o objetivo de trazer angústia, medo e de forçá-los a renunciar a nova fé. Em alguns casos, os novos recém-convertidos são hostilizados e há casos de sequestro. Além disso, eles enfrentam discriminação na escola, no trabalho e nos serviços públicos. Consequentemente, muitos preferem não expressar publicamente sua fé em Cristo, nem se sentem seguros para se reunir com outros irmãos. As informações que recolhemos não indicaram assassinatos religiosos.
Apesar de toda a dificuldade, a Igreja está crescendo no Afeganistão.
7- Iêmen :
informacoes-iemen-2O Iêmen continua na sétima posição, mas o total de pontos aumentou. Em 9 de junho passado, agentes de saúde cristãos estrangeiros foram raptados por homens armados. Depois de alguns dias, os corpos de três deles foram encontrados, horrivelmente mutilados. O destino dos outros seis ainda permanece desconhecido.
A Constituição iemenita garante liberdade religiosa, mas também declara que o islamismo é a religião estatal e que a sharia é a fonte de toda a legislação. O governo permite que imigrantes pratiquem sua fé, mas os cidadãos iemenitas não podem se converter a qualquer religião. Ex-muçulmanos podem sofrer pena de morte se forem descobertos.
Pregar a muçulmanos é proibido. Os que se convertem encontram a oposição das autoridades e também de grupos extremistas, que ameaçam os “apóstatas" de morte, se não se retratarem.
8- Mauritânia :
informacoes-iemen-2A situação na Mauritânia deteriorou-se gravemente em 2009 devido ao assassinato de um agente social cristão em junho de 2009; à prisão e de 35 cristãos mauritanos no mesmo mês; e a detenção de um grupo de 150 cristãos subsaarianos em agosto, por realizar seu próprio culto (essas reuniões só são permitidas a algumas igrejas católicas e protestantes).
A autoria do assassinato foi reclamado pela al-Qaeda no Magreb, um grupo terrorista da origem argelina ligado à al-Qaeda. A polícia, entretanto, foi responsável pela detenção e tortura dos cristãos mauritanos e subsaarianos.
A Constituição do país o define como república islâmica e reconhece o islamismo como a religião dos cidadãos e do Estado. O governo limita a liberdade de religião proibindo a impressão e distribuição de materiais religiosos não-islâmicos e a evangelização de muçulmanos.
9- Laos :
Adventist-Buddhist-1A igreja é relativamente pequena, mas continua a crescer. Há cerca de 200 mil cristãos, a maior parte pertence a minorias étnicas.
Não houve melhora na liberdade religiosa do país em 2009.
A perseguição no Laos inclui algumas restrições na legislação. A atitude do governo é negativa e restritiva em relação aos cristãos – todos são estritamente vigiados por serem considerados agentes dos EUA para trazer a democracia ao Laos.
A Igreja não pode funcionar livremente e suas atividades sociais são limitadas.
Os cristãos são diminuídos na família e na aldeia. A pessoa que renuncia o culto a espíritos sofre grande pressão social.
Algumas vezes, os cristãos são detidos, e muitos experimentam abuso físico e emocional para renunciar a nova fé. Em 2009, dois cristãos foram mortos; outros 21 foram detidos sem julgamento.
Cristãos têm sido fisicamente agredidos regularmente, e um pequeno número de igrejas foi destruído ou danificado. Apesar do alto nível de perseguição no Laos, há muitas atividades não-registradas e a Igreja parece crescer.
10 - Uzbequistão :
540x350_uzbequistaoA liberdade religiosa no Uzbequistão deteriorou-se durante o ano passado. A atmosfera ficou mais anti-protestante. Isso ficou evidente no aumento de invasões a cultos cristãos e no confisco de livros. Muitos cristãos foram presos e multados, líderes foram interrogados e sofreram abuso físico e mental em delegacias.
Parentes de cristãos usam o abuso físico para pressioná-los a se converter ao islamismo.
Outro sinal de mudança é o fato de as autoridades usarem os meios de comunicação para difamar os cristãos. Foi exibido um documentário na televisão, originalmente transmitido no maio de 2008, denominado “Nas garras da ignorância”. No filme, os cristãos são retratados de modo negativo, identificados com seitas e descritos como satanistas.
Cristãos ativos na igreja foram acusados de drogar e dinheiro para atrair pessoas ao cristianismo. O programa também afirmou que a “seita protestante” tenta atrair crianças.
O documentário foi reprisado várias vezes, mais recentemente em setembro de 2009, e já foi lançado em DVD. O impacto foi intimidador, resultando em sentimentos anti-cristãos.
Apesar da perseguição, a Igreja no Uzbequistão continua a crescer. Muitos cristãos procuram formas de pregar o evangelho. Eles enfrentam muitos obstáculos – por exemplo, a pregação e o louvor na língua uzbeque são proibidos, e as comunidades não podem obter o registro. Sem ele, as reuniões são ilegais.

No arquipélago das Maldivas, o islamismo é a religião oficial e todos os cidadãos devem ser muçulmanos.

Adoração à deidades (imagens) e os nomes de Deus Entenda a verdade que nunca te contaram!

Muito se diz sobre não adorar a ídolos, mas o que significa exatamente isto?

Os Judeus e mesmo os Cristãos, ou até mesmo Paulo (um Hebreu= Kudeu cristão) viveram rodiados e foram perseguidos por povos com muitos Deuses, mas todos eles tinham uma divindade dupla ou tria. Os Egípcios escravizaram o povo Judeu, e forçavam-nos a adorar seus Deuses em especial (Amon Rá, Isis e Osiris ou mesmo Horus e Seth). Moisés, autor da Torá (livro da Lei), ou como conhecemos os 5 primeiros livros do Velho Testamentro (Genesis, Exodus, Levitícos, Números, Deuteronomio), livros que insistem na não adoração de OUTROS Deuses, Moises foi criado como um egípcio e adorou seus Deuses por muitos anos, até que descobriu a verdadeira história de suas origens, assim é natural que seu ímpeto fosse recusar tudo o que lhe lembrasse sua origem. Insistindo assim na não adoração de Deidades (nome correto para as imagens).

Assim ele diz: "Não terás OUTROS deuses diante de mim;" Deuteronômio 5:7, entretanto Deus afirma que não há nada que não seja ele mesmo: "Eu sou o Senhor, e NÃO HÁ OUTRO; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças;
Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro.
Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas coisas." Isaías 45:5-7, assim mesmo que chamemos Deus por outros nomes ele é o único, pois segundo ele Não há outro.  Toda adoração a Deus é única, mesmo no Velho velho testamento Original Deus tem muitos nomes: nomes_de_Deus_igreja_da_ponte

Assim não acredite quando lhe disserem que nosso Deus se chama Deus, pois ele tem muitos nomes, na realidade os termos que usamos em nossa bíblia para substituir os vários nomes de Deus, são incorrectos. A palavra Senhor (Lord em inglês de onde veio nossas primeiras traduções) significa Baal, ou seja um Deus Pagão, a igreja católica como forma de atrair mais adeptos usou um termo que se adequasse aos pagãos e não pagãos. O Nome de Deus é יהוה, mas não deve ser usado em vão, assim os Judeus preferem usar o termo Elohim que é uma forma variante do nome original. Outro problema é a forma Deus, uma variante grega do grande Deus grego Zeus.

Adoração às Deidades no Novo testamento 

Como parte de nossas leis religiosas vieram de Moisés (ver descrição acima) era natural que Saulo (Paulo) de Tarso seguisse suas ordens, até porque seu desejo era recrutar o maior numero de Judeus possível, ele manteve boa parte das leis Mosaicas, e como sua pregação era em grande parte na Grécia ou território grego, ele se chocava com grande parte dos costumes gregos. E tentava a todo custo eliminar estas praticas, como adoração a deidades (que ele chamava de Idolatria) e a pratica de homens iniciarem os mais jovens sexualmente, e deixavam a mulher apenas para a reprodução. Esta parte Saulo de Tarço manteve ao proibir que as mulheres falassem ou opinassem nas igrejas.

Adorar a Deus ou a uma representação:

david

David, o ungido de Deus, dança e adora a Arca da Aliança quando ela vem para proteger e ser protegida em Jerusalém.

"Quando os que carregavam a arca do Senhor davam seis passos, ele sacrificava um boi e um novilho gordo.
Davi, vestindo o colete sacerdotal de linho, foi dançando(*) com todas as suas forças perante o Senhor,
enquanto ele e todos os israelitas levavam a arca do Senhor ao som de gritos de alegria e de trombetas." 2 Samuel 6:13-15

*kârar = torcer, voltear, rodar, girar, rodopiar, saltar em giro, dar giros e cambalhotas (assim, por extensão, pode ser dançar).

Na realidade a imagem acima não é bem o que acreditasse que aconteceu pois Mikal, primeira esposa de Davi ficou furiosa com este ato, pois as roupas de David expunham suas partes. "... Mical, a filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi, que ia bailando e saltando diante do Senhor, o desprezou no coração" (2Sa 6:16). e ela continua dizendo " Voltando Davi para casa para abençoar sua família, Mical, filha de Saul, saiu ao seu encontro e lhe disse: "Como o rei de Israel se destacou hoje, tirando o manto na frente das escravas de seus servos, como um homem vulgar! " (2Sa 6:20). Entretanto David sabia que Deus estava contente com ele: "Davi disse a Mical: "Foi perante o Senhor que eu dancei, perante aquele que me escolheu em lugar de seu pai ou de qualquer outro da família dele, quando me designou soberano sobre o povo do Senhor, sobre Israel; perante o Senhor celebrarei e me rebaixarei ainda mais, e me humilharei aos meus próprios olhos. Mas serei honrado por essas escravas que você mencionou. E até o dia de sua morte, Mical, filha de Saul, jamais teve filhos". (2 Samuel 6:21-23) Assim, parece que Deus se alegrou mais com a Adoração à sua Deidade do que às criticas de Mikal, e a puniu por isto.

griffiths_bod_10

Rei David dançando e Mikal vendo pela Janela.

Assim, temos um caso de adoração a uma Deidade (ou divindade), Deus da a Moisés detalhes ricos sobre a construção de sua Arca da Aliança e dizia que podia falar com Ele, Deus, facilmente por meio da Arca (Deidade ou Ídolo). Muitos Reis do Antigo testamento levavam a Arca para suas batalhas por acreditarem que Ela, a Arca, era o próprio Deus.

arca_igreja_da_ponte

Levitas carregando a Arca para a Guerra, como amuleto de sorte.

Deus deseja a Arca da Aliança e da instruções precisas: "Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. Farás um querubim na extremidade de uma parte, e o outro querubim na extremidade da outra parte; de uma só peça com o propiciatório, fareis os querubins nas duas extremidades dele. Os querubins estenderão as suas asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório; as faces deles uma defronte da outra; as faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório. Êxodo 25:18-20

Se continuar a ler Êxodo 25 verá outras instruções como a Menorá (Candelabro), em Êxodo 26, 27, 28, 29 ha outros detalhes sobre onde deve ficar a Arca, como se vestir etc.

Alguns dirão que estas praticas não devem ser usadas, mas usam a Unçao com óleo, pratica descrita em Êxodo, alem do mais Jesus não aboliu esta pratica em nenhum momento, ele desejava que o adorássemos em espirito e verdade. Vamos analisar o versículo real.

"Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
João 4:22-24

A palavra em verdade em grego bíblico é  "ἐν ἀληθείᾳ" pode significar aquele que viu, testemunha ocular, verdade manifestada em cristo. Assim, podemos adorar a Jesus em espirito, ou seja, sem ve-lo, ou como testemunhas oculares, pela imagem descrita, ou para quem não crê na imagem descrita, temos a Cruz como sendo nossa salvação, ou verdade manifestada em cristo. Mas podemos ir mais longe pois o Santo Apostolo João, afirma claramente que a salvação vem (está nos) dos Judeus, ou seja, podemos adorar a Arca como fez David (Davi), o espirito de Deus, ou a Cruz de nosso Salvador.  

Para finalizar, nossos irmãos evangélicos, menos esclarecidos poderão dizer:

“Não há texto bíblico algum que comprove que os dez mandamentos bíblicos, de êxodo 20, escritos pelo dedo de Deus, foram anulados com o novo testamento.” 

A resposta é:

“A morte de Cristo aboliu a Lei? ‘Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. Digo a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.’ Mateus 5,17-18.”

A Antiga Aliança, ou o velho testamento nunca foi totalmente revogado, mas só podemos compreendê-la corretamente à luz do Novo Testamento, que lhe dá o pleno sentido. A Primeira Aliança é imperfeita e provisória; isso está claro na Bíblia:

“Jesus, porém, foi encarregado de um serviço sacerdotal superior, pois é mediador de uma aliança melhor, que promete melhores benefícios. De facto, se a primeira aliança não tivesse defeito, nem lugar haveria para segunda aliança.” Hebreus 8,6-7

Deixo-0s com esta charge para reflexão:

arca_alianca_Igreja_da_ponte