A biblia em fragmentos autênticos Entenda como funciona o processo de união Histórica dos fragmentos bíblicos

A Bíblia como a conhecemos e a temos em nossas mãos:

  • não caiu do Céus pronta;
  • foi escrita anos após os acontecimentos;
  • a autoria dos livros nem sempre é real, às vezes foi uma mera necessidade de dar um título que lhe desse autoridade;
  • devido à ação do tempo, muitos manuscritos tinham (e tem) partes faltosas, assim como haviam muitas cópias, chamados Códices foram usados. Veja nas imagens abaixo alguns exemplos:

Devido a este fato muitos manuscritos foram usados para se completar as lacunas, e mesmo assim, há algumas divergências. Alguns dos evangelhos e cartas receberam fragmentos de vários códices e até línguas, ou melhor dialetos diferentes do grego e do Latim.

  

Nas imagens acima temos as fontes do conhecido "Textu Rceptus" um dos manuscritos usados por certas Bíblias em oposição a outra versão chamada  considerada uma versão melhorada chamada "Texto Majoritário", tanto um quanto o outro usando códices: Vaticano, Alexandrino, Sinaico. Além de várias versões Latinas, ciriacas e copticas.

Mesmo assim, ainda temos variáveis significativas, pois é da combinação destes fragmentos que temos algumas traduções em línguas modernas como: ingles, francês, alemão, espanhol e italiano. Infelizmente poucas versões em língua portuguesa tiveram uma origem direta das línguas originais quer sejam manuscritos, códices ou mesmo texto majoritário/ recepus. As Bíblias do Brasil são traduções do inglês (usando King James e NIV) originando variações da famosa Almeida, a NVI (Nova versão internacional) é mesmo a King James em português não é fiel à versão histórica da famosa King James. Outra versão importante é a Bíblia de Jerusalém que foi traduzida direto de grandes manuscritos, mas nossa versão veio da original Francesa, está também apresenta problemas, menores que as citadas anteriores.

Nao devemos nunca confiar em uma única versão, se você não conhecer outras línguas: antigas ou modernas (como fontes fiéis), tenha pelo menos 4 Bíblias em versões diferentes. Esteja atento que algumas tem apenas o nome de capa diferente, mas a versão é a mesma: Thompson usa a Almeida,   Bílis Judaica usa Almeida com alteração de nomes, Bíblia de Lutero é uma afronta pois usa Almeida e da a entender que é uma tradução da famosa Bíblia luterana (está possui apenas comentários de Lutero),  Freak Bible ou outras versões como Fé usam a NVI, assim temos apenas o mesmo do mesmo com capas diferentes.

Tenha Bíblias católicas, protestantes, e inter-denominacionais, como: Almeida, Jerusalém, a Bíblia Hebraica (apenas o VT uma versão dos Judeus publicada pela Sefer), NTLH, NVI , Ave Maria e A Voz de Deus.

Agora é iniciar sua coleção para um estudo aprofundado da palavra de Deus.

Os Livros Apócrifos (Secretos) e o estudo das Sagradas Escrituras

Eusebius Pamphili (Cesarea)

Eusébio de Cesareia (1) autor ele História Eclesiástica, no capítulo intitulado as divinas Escrituras reconhecidas e das que não o são, após apontar os livros do Novo Testamento na ordem como os temos hoje na Bíblia Sagrada, menciona outros escritos conhecidos e difundidos pela cristandade no século IV. Ainda que não incorporadas no rol dos textos divinamente inspirados pelo Espírito Santo, algumas destas obras são destacadas pelo historiador, tais como o Evangelho dos hebreus, Cartas de Barnabé e Apocalipse de Pedro, dentre tantas outras que circulavam livremente pelas igrejas. Para ele, estes escritos apócrifos distinguem-se dos que a tradição da Igreja julgou verdadeiros, genuínos admitidos, principalmente porque nenhum dos escritores ortodoxos, os chamados apostólicos, mencionavam tais fontes. Também julgava Eusébio que nestas obras o estilo pensamento e a intenção dos apóstolos não se faziam refletir e, por isso, considera necessidade de rechaçá-los como inteiramente absurdos e ímpios. Não obstante o repudio incisivo das autoridades eclesiásticas, a circulação sub-reptícia dos apócrifos perdurou firmemente. Aliás, os reflexos do conteúdo deste material podem ser percebidos na produção da arte cristã que marcou todo o período da Idade Média.

Resultado da tradição oral dos primeiros crentes da era cristã, os apócrifos tornaram-se importantes documentos reveladores do modo como vivia e pensava uma grande parcela da cristandade, cuja voz ficou abafada pela Igreja Oficial. Produzidos para satisfazer as curiosidades populares a respeito da infância de Jesus e de seus pais, bem como a estabelecer as raízes da nova religião, tais escritos revelam, por um lado, as idiossincrasias do pensamento e das práticas judaicas que marcaram a origem do cristianismo, e outro, refletem a efervescente e plural cultura gentílica com a qual o Cristianismo passou a lidar cotidianamente em seu processo de expansão.

Muitos séculos depois, a despeito de não terem sido incluídos no cânone das Escrituras cristãs, tais textos continuam despertando a curiosidade do crescente número de interessados nas coisas da Religião. Todavia, o desconhecimento generalizado do conteúdo dos apócrifos tem gerado especulações que somente o exame acurado de seu real teor pode dirimir. Ao editar estes livros, pela primeira vez reunidos em volume único longe de apresentar uma nova Bíblia aos cristãos, o nosso objetivo é disponibilizar fontes primárias de um compêndio de riqueza informativa incomensurável para a plena compreensão do Cristianismo e estreitar o contato com a herança literária legada pelos movimentos populares que se mantiveram marginais no curso da História da Igreja.

A publicação dos proscritos da Bíblia converte-se em uma nova contribuição os interessados em aprofundar os estudos das Sagradas Escrituras, através de seu cotejo com a produção literária apartada do cânon tradicional. Destarte, o entendimento dos motivadores ideológicos que serviram à produção de ambos, bem como as razões que levaram a Igreja a adotar alguns textos como inspirados e reprovar outros como de origem espúria ou apócrifa, motivar-nos-á reafirmar o amor pela Palavra de Deus.

Autor: Prof. Dr. Jaime dos Reis Sant'Anna

(1) História Eclesiástica (Trad. Wolfgang Fischer). São Paulo, Editora Novo Século. 1999, p. 99-100

Mitra e Jesus Rituais e manipulação católica

O Mitraismo é uma religião assíria que se estendeu desde a Roma, passando à Índia e até à Roma. E é neste momento onde tudo acontece de errado. Não que mitra seja errado, mas a igreja católica contaminou a verdade.

A igreja inventou dados que não existiam na Bíblia. Nada na Bíblia afirma o dia que o nascimento de Jesus aconteceu em 25 de dezembro, ou seja é uma  adição baseada em mitra.  Jesus não era de fato um pastor, ele era quando muito um carpinteiro.
img_0459

REVELANDO A VERDADE - Católicos não adoram a JESUS MAS A UM DEUS PAGÃO - MITRA

O culto de Mitra chegou à Europa através de vários povos, ganhando, na Grécia Antiga, sua grandeza. Com a adoção da religião grega pelos romanos em 146 a.C., Mitra foi literalmente adotado como divindade principal se mantendo assim até o século III d.C. No Império Romano, foi objeto de culto e teve seu culto incorporado ao cristianismo, até sua data de nascimento foi escolhida para Jesus. Pois Jesus nunca nasceu em dezembro, mas entre maio e julho, a data provável é 8 de junho.
Os católicos ainda adoram um objeto com o formato de um Sol símbolo solar de Mitra, o chapéu do Papa se chama Mitra, e basta pesquisar pelo CNPJ das igrejas católicas de sua cidade que verá que todas elas começam com o nome Mitra.

Pesquise estes dados e verificará que é a mais pura verdade. Há outros pontos em comum, mas não vamos nos ater a eles agora.

Ajude-nos a expor está verdade que está diante de nossos narizes a quase 1300 anos. Eles escondem a verdade.

Compartilhem, compartilhem, compartilhem, compartilhem, compartilhem.

img_0460

Não existe Judaísmo messiânico – Jesus não é o Messias Ele é Deus Jesus é Deus não um simples Messias

20 razões bíblicas que negam que Jesus seja o Messias Judaico:

img_09231 - O Mashiach terá um pai biológico humano - Será descendente pelo lado paterno do Rei David.
Onde nas escrituras: - Isaías 11:1-10; Jeremias 23:5; Ezeqiel 34:23-24; 37:21-28; Jeremias 30:7-10; 33:14-16; e Oseas 3:4-5
A ancestralidade de Jesus (contradizendo as escrituras) não pode ser traçada, visto que segundo a teologia cristã, Jesus não era filho de José, marido de Maria.

2 - A ancestralidade do Mashiach será somente através do Rei Salomão (Shelomo)
Onde nas escrituras: 2º Samuel 7:12-17; Primeiro Crônicas 22:9-10
Mas Jesus, segundo um texto cristão (Lucas 3:31) era descendente de Natan, um outro filho do Rei David, e não do Rei Salomão.

3 - O Meshiach não terá ancestralidade com Joaquim, Jaconias ou Salatiel.
Onde nas escrituras: 1° Crônicas 3:15-17; Jeremias 22:18, 30
Mas de acordo com Mateus 1:11-12 e Lucas 3:27, Jesus era descendente de Salatiel.

img_09244 - O re-estabelecimento da dinastia David, que jamais cessará
Onde nas escrituras: Daniel 7:13-14
Mas Jesus não teve filhos, nem estabeleceu reinado algum, assim.

5 - Uma era de paz eterna entre todos os povos e todas ás nações
Onde nas escrituras: Isaías 2:2-4; Miquéias 4:1-4; Ezequiel 39:9
Obviamente não temos paz, e infelizmente muitas guerras foram proclamadas em nome de Jesus.

6 - Todos povos convertidos ao monoteísmo.
Onde nas escrituras: Jeremias 31:31-34; Zacarias 8:23; Isaías 11:9; Zacarias 14:9, 16
O mundo está embebido na idolatria, inclusive idolatrando Jesus como um deus, comportamento anti-bíblico já que D'us ordenou nos seus preceitos que só Ele pode ser adorado. E obviamente Jesus não é D'us.

7 - Reconhecimento que só D'us é D'us
Onde nas escrituras: Isaías 11:9
Obviamente o mundo ainda não reconheceu D'us como o único D'us.

8 - O mundo se tornará vegetariano
Onde nas escrituras: Isaías 11:6-9
Obviamente o mundo não é vegetariano.

9 - Reunião das doze tribos de Israel
Onde nas escrituras: Ezequiel 36:20
Infelizmente as dez tribos continuam desaparecidas.

10 - Reconstrução do Templo
Onde nas escrituras: Isaías 2:2; Ezequiel 37:26-28
Obviamente o templo não foi reconstruído. Jesus não teria esta possibilidade já que, quando viveu, o segundo templo ainda existia.

11 - Na haverá fome no mundo
Onde nas escrituras: Ezequiel 36:29-30
Não precisamos olhar para a África para perceber que o mundo anda faminto, basta olhar pra dentro de nosso país.

12 - A morte cessará
Onde nas escrituras: Isaías 25:8
Obviamente a morte não cessou. E mais óbvio ainda, Jesus não cessou a morte.

13 - Ressurreição dos mortos
Onde nas escrituras: Isaías 26:19; Daniel 12:2; Ezequiel 37:12-13; Isaías 43:5-6
Obviamente Jesus não ressuscitou os mortos.

14 - As nações ajudarão materialmente os Israel
Onde nas escrituras: Isaías 60:5-6; 60:10-12
O que vemos é muitas nações querendo destruir Israel, ou no mínimo, antipáticas a existência de um estado judeu. Em nome de Jesus, as nações perseguiram os judeus por séculos.

15 - As nações irão aos judeus para orientação espiritual.
Onde nas escrituras: Zacarias 8:23
Obviamente isto não acontece. Em boa medida os não judeus querem é converter os judeus, principalmente os crentes em Jesus.

16 - Todas as armas serão destruídas
Onde nas escrituras: Ezequiel 39:9, 12
Obviamente Jesus não destruiu nenhuma arma. Veja o mundo que temos hoje, pousando sobre toneladas de armas atómicas de destruição em massa.

17 - O Nilo secará
Onde nas escrituras: Isaías 11:15
Obviamente Jesus não secou o Nilo.

18 - As árvores darão frutos mensalmente
Onde nas escrituras: Ezequeil 47:12
Obviamente isto não acontece, mesmo hoje, com a transgenia de alimentos. Jesus, ao contrário, amaldiçoou uma árvore frutifera, uma figueira.

19 - As tribos de Israel receberão de volta as terras herdadas de D'us
Onde nas escrituras: Ezequeil 47:13-13
Obviamente isso não aconteceu pois, quando Jesus "viveu" já não se tinha notícias sobre as tribos desaparecidas. Ainda hoje os não judeus querem tomar a terra de Israel.

20 - As nações da terra reconhecerão suas injustiças com o servo Israel.
Onde nas escrituras: Isaías 52 e 53
Obviamente isso não aconteceu.

Nada disto aconteceu, por esta razão Ele não é o Messias e nem tem que ser pois Jesus é o próprio Deus, o Messias ainda está por vir!

Testamento – Receba sua herança Somos herdeiros de dois testamentos e temos que tomar posse.

testamento01Deus inicia dizendo que "Não violarei a minha aliança
nem modificarei as promessas dos meus lábios." Salmos 89:34

Quando alguém morre deixa para seus entes queridos um testamento contendo instruções claras sobre o que fazer para dividir seus bens, e quais são estes bens. Você já parou para pensar por que nossa Biblia tem não somente um, mas dois testamentos? A resposta é obvia somos filhos do altissimo e somos herdeiros de tudo o que ele nos deixou. Quando não buscamos aquilo que é nosso por direito alguém certamente desfrutará e você se achará um pobre coitado esquecido por Deus. Mas não é verdade, você é herdeiro de Deus e de seu filho unigénito.

O que Deus promete ele cumpre, Ele não é um Deus de Mentira, promessa é divida, mas em troca ele nos pede que sejamos fieis a Ele, e confiarmos em nosso propósito e confiança:

"Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em ti confia." Isaías 26:3

Muita gente ainda dúvida que Deus opera milagres dizendo que é impossível, mas Jesus nos diz claramente:  "O que é impossível para os homens é possível para Deus". Lucas 18:27

O que você precisa fazer para conquistar o que deseja? “E ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois em verdade vos digo que, se tiverdes como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível”. – Mateus 17.20 Você precisa proferir com fé aquilo que deseja.

Posso pedir dinheiro e coisas materiais? Sim, claro. Primeiro ele afirma que deve agradar a Deus em suas acodes e pensamentos "“Agrada-te do Senhor,e ele satisfará os desejos do teu coração”. – Salmos 37.4 em seguida Jesus afirma "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.Pois TODO o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.” Mateus 7.7,8

Como consigo tudo oque desejo? É muito simples, é a parte mais negligenciada de todos os testamentos "E TUDO o que pedirdes ao Pai em EM MEU NOM, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. QUALQUER COISA que me pedirdes em meu nome, vo-lo farei.Se ME AMAIS, guardareis os meus mandamentos"João 14:13-15 Ou seja peça em voz alta crendo, em nome de Jesus e guarde seus mandamentos. 

Mas não é errado pedir dinheiro? Onde esta escrito isto, veja o que Paulo diz a Timoteo "Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores”. – 1 Tm 6.10 Ele não condena o dinheiro, ao contrário ele fez ricos vários reis e grandes impérios. O erro está no amor ao dinheiro, seu amor deve estar em DEUS, o primeiro mandamento é amar a Deus sobre todas as coisas.

A palavra é tão clara que ensina o que fazer com o excesso do dinheiro "Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento; 18 que pratiquem o bem, sejam ricos de boas obras, generosos em dar e prontos a repartir; 19 que acumulem para si mesmos tesouros, sólido fundamento para o futuro, a fim de se apoderarem da verdadeira vida.” – 1 Tm 6.17-19

Deus está sempre com você e Ele é o dono do ouro e da Prata: “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus;   eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.” – Isaias 41.10

Mas antes de finalizarmos este estudo fique atento(a) que tudo acontece no tempo de Deus, Ele sabe o momento certo de agir: "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu:tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora.” – Ecclesiastes 3.1,6

Se ao final deste artigo você ainda duvidar, é porque lhe falta sabedoria, peça assim como fez Salomão a Deus, peça sabedoria. O Apostolo Tiago diz "Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida."  Tiago 1:5

Paulo inventou o Cristianismo Uma religião Judaico Cristã diferente da Religião de Jesus

Reconstituição facial de Paulo feita pelos especialistas do LKA Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha.

Reconstituição facial de Paulo

O que Jesus nos ensinou é a mesma coisa que Paulo nos ensinou?

Não! Bem antes de Saulo de Tarso, conhecido atualmente como São Paulo, se "converter" à crença cristã já haviam cristãos pregando e se reunindo em nome de Jesus. Quando lemos a Bíblia temos a impressão de que Paulo iniciou tudo, mas Paulo se converteu cerca de 3 a 4 anos após a morte e ressurreição de Cristo. Os apóstolos (12 ou 11 iso merece outro artigo) já pregavam as palavras de Jesus desde sua ressurreição, Mateus em seu evangelho nos diz que Jesus passou 40 dias de (após pentecostes) ensinado e orientando os apóstolos. Se estudarmos a história da bíblia veremos que tanto Pedro quanto Tiago não confiavam em Paulo, Pedro chega a chama-lo de "meu inimigo".

Ao lermos a carta de Galatas notamos que Paulo tornou-se mais um anti-semita (anti-judaismo) do que cristão. Ele excluiu toda a Lei Mosaica e atacava a circunscrição (cirurgia feita em meninos onde se retira a pele que cobre a parte superior do penis dias após o nascimento em favor de Javé) quase como um pecado. O autor de Hebreus, teoricamente Paulo (mas há controvérsias) disse: “Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus” (Hebreus 7:18-19). Revogar, neste trecho, significa anular, abolir, ou remover. No mesmo capítulo, ele falou da mudança (ou remoção) da lei (Hebreus 7:12). O mesmo é dito por Paulo em Gálatas que os cristãos não estão “subordinados” à Lei (Gálatas 3:24-25), mesmo os cristãos judeus (anteriores a Paulo), que estavam sujeitos à lei, foram libertados dela (Romanos 7:6). O escrito da dívida foi removido inteiramente na cruz, pois Jesus cumpriu aquela Lei (Colossenses 2:14). Após a morte do Testador, a Nova Aliança tomou seu lugar (Hebreus 8:6-13; 9:15-17). MAS JESUS NUNCA disse nada que excluísse esta prática, ao contrario ele disse que nada se passaria, linha por linha seria cumprido da Lei Mosaica.

Em Mateus 5:17-18, Jesus disse: “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas, não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo, até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.” Alguns citam esta afirmação para tentar obrigar as pessoas de hoje a guardarem o sábado e outros mandamentos da Antiga Aliança.

É fato que Jesus não seja um Judeu Fariseu, entenda que havia vários tipos de Judeus, e os fariseus (vistos muito negativamente na bíblia) eram Judeus Ortodoxos, ou seja literais na palavra Escrita. Mas haviam outros grupos como os Saduceus (alta classe, conservadores por um lado, mais sóbrios na interpretação), Essênios )grupo mais fechado e que viviam exclussos, João Batista era um Essênio) e Zelotes (grupo radical que condenava Jesus pois esperavam um messias guerreiro). Tinhamos ainda Herodianos (Aceitavam herodes como o Messias para terem benefícios) e Samaritanos (detestados pelos Fariuseus por considera-los oportunistas).

Vamos conhecer um pouco sobre estes grupos, especialmente Saduceus e Fariseus:

1 - Os saduceus eram mais conservadores. Consideravam apenas a Palavra escrita (hoje, o Velho Testamento ou Tanakh) como divina, enquanto os fariseus colocavam a tradição oral (ou melhor a interpretação dos rabinos) em igualdade com a mesma.
2 - Os saduceus negavam a ressurreição dos mortos, além da existência de anjos e demônios, enquanto os fariseus aceitavam (Atos 23:8).
3 - Apenas os fariseus acreditavam em vida e recompensa/punição após a morte.
4 - Os saduceus defendiam a idéia do livre-arbítrio humano, enquanto os fariseus atribuíam os acontecimentos à vontade de Deus.
5 - Apenas os fariseus defendiam a “Tradição dos Antigos”, considerando-a como o desenvolvimento da Torá escrita.
Hoje sabemos que muitos membros desses grupos, principalmente fariseus, converteram-se ao Evangelho (Atos 15:5). Alguns fariseus alertaram Jesus para o fato de Herodes querer matá-lo (Lucas 13:31), e Jesus foi convidado por um fariseu para jantar em sua casa, e assim o fez (Lucas 7:36). Ao que parece Lucas (autor do evangelho e de Atos era um fariseu ou tinha tendência a tal.
Ao perceber que não havia um Judaismo apenas, fica fácil perceber que o Cristianismo era na realidade mais um ramo Judaico, mas Paulo, ates Fariseu, tenta dissuadir os Judeus a abandonarem suas crenças Judaicas e se focar unicamente no Cristianismo, mas não ao cristianismo real, um Cristianismo criado na cabeça de Paulo.
Paulo não conhecia NADA sobre os evangelhos, era um cego conduzindo outros cegos, ele sabia o que todos sabiam, o que era de conhecimento público na época, assim ele se define:
 "Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus, que ele antes havia prometido pelos seus profetas nas santas Escrituras, acerca de seu Filho, que nasceu da descendência de Davi segundo a carne,e que com poder foi declarado Filho de Deus segundo o espírito de santidade, pela ressurreição dentre os mortos-Jesus Cristo nosso Senhor"(Romanos 1-1-4)
Isto é tudo o que Paulo sabe sobre Jesus, e nesta apresentação a Roma ele tenta demonstrar seu conhecimento para impressionar os Romanos, sem negar em absoluto as Santas escrituras (Velho testamento), pois ele via Roma como uma grande mercado para sua nova fé, e sabia que o que faziam por lá era diferente do que ele pregava. A Carta de Romanos, aclamada por muitos é uma prova viva da sagacidade de Paulo em introduzir-se em um novo mundo.
Leia todas as cartas de Paulo e tente descobrir se ele cita os milagres de Jesus, ele não conhecia os evangelhos. Sabe por quê? Porque eles ainda não haviam sido escritos. As cartas de Paulo são as mais antigas parte da Bíblia, todos os Evangelhos foram escritos entre 40 a 9o anos após a morte de Jesus, assim Paulo não conhecia NADA. Paulo foi um homem erudito que criou uma religião baseada em uma visão que supostamente teve de Jesus, mas mesmo esta visão é questionada pois seus relatos em Atos mostram varias incongruências.
A Biblia foi montada da forma como conhecemos exatamente para nos levar a crer que tudo começou pelos Evangelhos, em seguida pelos Atos dos apóstolos (atividades de todos os apóstolos em especial Paulo e Pedro), em seguida as cartas Paulinas (imaginando que seria o resultado dos Atos), e finalizando pelo Apocalipse (atribuído a João apostolo). MENTIRA! A ordem correta e cronológica seria:
Cartas de Paulo, iniciando por Tessalonicences e terminado por Romanos, em seguida os atos dos Apostolos e agora sim, os evangélicos na ordem da bíblia (Marcos, Mateus, Lucas e João), e ao final Apocalipse. Mas se assim o fosse, perceberíamos que Paulo teria criado uma religião de uma ideia vaga do salvador, varias ideias e preconceitos de Paulo, e acima de tudo uma forma amena do Judaísmo.
Assim, Paulo inventou um cristianismo! É triste constatar isto. Se você conhecer a historia de (São) Francisco de Assis, verá que ele não tem conexão com Paulo e suas cartas, pois Francisco teve acesso apenas aos Evangelhos. A Ordem Franciscana é em ultima analise uma fé verdadeiramente evangélica, mas infelizmente (por medo da igreja católica) ela foi agregada à igreja católica. Caso contrario Francisco teria sido o percursor de Martinho Lutero, a separação teria acontecido naquele momento.
Conclusão
Bem, deixarei ao leitor tomar esta decisão, seria Paulo realmente um cristão ou um charlatão? Paulo não conhecia os evangelhos (até seu encontro com Paulo e Tiago), assim com base em que ele pregava, se não citou sequer uma fala/frase de Jesus, ele não conhecia sequer a traição de Judas?
Que a paz e a mente de Jesus esteja em sua mente e te faça ver a verdade.

O Dinheiro para a Obra de Deus foi instituída por Paulo Pedir mais que o dizimo, não é criação dos neopentecostais

Nosso personagem "favorito" volta a destaque neste artigo. vários videos são espalhados pela internet tentando denegrir a imagens de certos pastores e bispos de outras designações religiosas por suas técnicas persuasivas de obter dízimos e ofertas, mas uma rápida pesquisada pela bíblia verificaremos que Paulo fazia exatamente a mesma coisa e nos deixou alguns scripts para os dias de hoje.

“Então os cristãos resolveram mandar ajuda aos irmãos que moravam na região da Judeia, e cada um deu de acordo com o que tinha. E mandaram o dinheiro por meio de Barnabé e Saulo, para que eles o entregassem aos presbíteros da igreja.”
‭‭Atos‬ ‭11:29-30‬ ‭NTLH‬‬

A divisão das doações, assim como algumas igrejas era licito entregar outras coisas como casa, carro, ou vende-los para o bem da igreja.
“Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e Deus derramava muitas bênçãos sobre todos. Não havia entre eles nenhum necessitado, pois todos os que tinham terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro e o entregavam aos apóstolos. E cada pessoa recebia uma parte, de acordo com a sua necessidade.”
‭‭Atos‬ ‭4:33-35‬ ‭NTLH‬‬

Aqui ele da passo-a-passo para facilitar sua vida na hora de vir recolher os donativos.
Agora vou tratar do dinheiro para ajudar o povo de Deus da Judeia. Façam o que eu disse às igrejas da província da Galácia. Todos os domingos cada um de vocês separe e guarde algum dinheiro, de acordo com o que cada um ganhou. Assim não haverá necessidade de recolher ofertas quando eu chegar.
‭‭1Coríntios‬ ‭16:1-2‬ ‭NTLH‬‬

Nesta próxima ele deixa claro que costuma exigir que ajudem na obra, mas que desta vez, por estar recebendo discípulos de outras igrejas não mai exigir-lhes nada. Já é a terceira visita, mas ele certamente exigirá em outras visitas, afinal a igreja de Corinto cresceu bastante:

“Como é que vocês foram tratados pior do que as outras igrejas? A única diferença é que eu não exigi que vocês me ajudassem. Por favor, perdoem essa injustiça! Já estou preparado para fazer a minha terceira visita a vocês e novamente não vou exigir que vocês me ajudem. Eu quero vocês e não o dinheiro de vocês. Afinal de contas, são os pais que devem juntar dinheiro para os filhos, e não os filhos, para os pais.”
‭‭2Coríntios‬ ‭12:13-14‬ ‭NTLH‬‬

Nesta segunda carta ele alerta sobre a exploração, ele é justo e não deseja a exploração, e pede que todos incluindo Tito que não os explore.

Eu pedi a Tito que fosse visitá-los e mandei com ele o outro irmão na fé. Por acaso Tito os explorou? Será que nós dois não temos agido do mesmo modo e com o mesmo espírito?”
‭‭2Coríntios‬ ‭12:13-14, 18‬ ‭NTLH‬‬

Paulo deixa claro que ele usa palavras bonitas e que consegue convencer as pessoas com sua fala, mas ele se defende que não usa isto para tapes-los e conseguir seu dinheiro. Ao que parece ele está se defendendo de alguma acusação, pois vem conseguindo dinheiro da igreja de Tessalonica.

“Pois vocês sabem muito bem que não usamos palavras bonitas para enganar vocês, nem procuramos tapear vocês para conseguir dinheiro. Deus é testemunha disso.” 1Tessalonicenses‬ ‭2:5‬ ‭NTLH‬‬

Nesta carta a Timoteo ele tenta explicar porque as pessoas não contribuem cromo deveriam para a obra, ele diz que o amor ao dinheiro é a fonte de todos os males, e que este amor acaba desviando as pessoas da fé. O que nos leva a crer que a igreja é um tipo de escola para o desapego.

“Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos.”
‭‭1Timóteo‬ ‭6:10‬ ‭NTLH‬‬

Paulo_e_pedro_igreja_da_ponte

Paulo e Pedro

Mais um exemplo que troca de bens por doações, um tal José vende seu terreno e entrega seu dinheiro aos apóstolos, este caso acontece nos Atos dos apóstolos, assim entregava a Paulo e a Pedro.

“Foi assim que José vendeu um terreno dele e entregou o dinheiro aos apóstolos. José era levita e havia nascido na ilha de Chipre. Os apóstolos o chamavam de Barnabé, que quer dizer “Aquele que dá ânimo”.” Atos‬ ‭4:36-37‬ ‭NTLH‬‬

A próxima passagem é a mais usada para mostrar o amor ao dinheiro, aqui não é mais Paulo, mas Pedro que após se convencer das obras de Paulo passa a usar os mesmos artifícios para o crescimento da obra de Deus, e apela à consciência e ao Espirito Santo.

“Então Pedro disse a Ananias: — Por que você deixou Satanás dominar o seu coração? Por que mentiu para o Espírito Santo? Por que você ficou com uma parte do dinheiro que recebeu pela venda daquele terreno?” Atos‬ ‭5:3‬ ‭NTLH‬‬

Paulo agora com mais dinheiro, conquistado para a expansão da obra de Deus, pode voltar a Jerusalem e levar dinheiro ao próprio povo. Mas veja que ele não abandonou os costumes Judaicos, ele ainda aproveitaria para oferecer sacrifícios no Templo.

“E Paulo continuou: — Depois de ter ficado fora de Jerusalém durante alguns anos, voltei para lá a fim de levar algum dinheiro para o meu próprio povo e para oferecer sacrifícios.” Atos‬ ‭24:17‬ ‭NTLH‬‬

Para finalizar uma passagem de Mateus, sem conexão com Paulo, que nos faz refletir sobre o que fazemos com nosso dinheiro.

“Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com o meu próprio dinheiro? Ou você está com inveja somente porque fui bom para ele?””
‭‭Mateus‬ ‭20:15‬ ‭NTLH‬‬

Use este mini-altar para homenagear Pedro, Jesus e Paulo. Clique com o botão direito e escolha salvar como em seguida imprima-o.

Pedro_Jesus_paulo

Por quê Jesus é considerado o cordeiro de Deus Deus queria seu sacrificio?

jesus_leao_deJudaEm nosso mais querido (e polêmico) evangelho apostolo João diz “Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo” (João 1:29)

O deus do Velho testamento gostava de sacrificios de animais como prova de expiação dos pecados, e como forma de salvação. O sistema de sacrifícios atinge seu ponto máximo com a nação de Israel. Deus ordenou que essa nação executasse inúmeros sacrifícios diferentes. De acordo com Levítico 1:1-4, um certo procedimento era para ser seguido. Primeiro, o animal tinha que ser perfeito.

Deus pedia que o animal fosse perfeito, sem maculas, assim é de se entender que embora Jesus tenha sido crucificado ao lado de outros dois homens, apenas Seu sacrifício foi aceito por Javé, sempre nos fizeram acreditar que só poderíamos ter esperança se Deus providenciar um caminho para a nossa reconciliação e foi isso o que Ele fez ao mandar o Seu Filho Jesus Cristo para morrer na cruz, em sacrificio a Javé, a forma de Deus dominante em Jerusalem na época. Cristo morreu para fazer expiação pelo pecado e para pagar pela penalidade dos pecados daqueles que têm colocado sua fé nEle. Javé aceitava sacrificios como forma de aplacar sua ira e em troca de favores ou perdão. Era um deus Tribal, ou seja da Tribo de Israel, e ele afirma isto varias vezes Dizendo que não abandonaria seu povo, o povo de Israel.  No Antigo testamento original Jave, assume varios nomes: Jeová, Jeová-Jiré, Yeowah (variação de Jeova), Elohim, Adonai entre outros. Mas Jesus nunca se referiu a ele em nenhum destes nomes, mas sempre como Abba, ou Pai em Aramaico, e os evangelistas e Paulo (Saulo) como Deus (Theos em Grego). Assim, no momento em que Jesus é levado pelos soldados ele diz em Aramaico  "E, por volta das três horas da tarde, Jesus clamou com voz forte: “Eloí, Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus, Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mateus 27:46) Jesus como Judeu acreditava que Eloi, ou Elohim (em Hebraico) pudesse salva-lo, mas Elohim o abandonou e o queria como sacrificio, pois era um cordeiro puro e poderia satisfaze-lo de forma plena, nos momentos seguintes ao ver que Eloí (Elohim) não o salvava ele apela ao Pai  dizia: "Aba, Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres". (Marcos 14:36) e quando já na Cruz Jesus clama e pede por seu pai, aquele que o enviou "E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem." (Lucas 23:34/ Mateus 26:39).

O povo vivia sob a Lei Mosaica descrita em detalhes nos 5 primeiros livros da Biblia (Genesis, Exodo, Levítico, Deuteronomio e números). Uma Lei que Jesus veio revogar, veja o que nos diz Paulo em Gálatas:

"Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo." Gálatas 4:5-7

Hoje não vivemos mais sob a Lei e sim sob a graça de Jesus, com a Morte e ressurreição de Jesus, o Judaísmo perde seu poder e imperio. Por anos e ainda nos dias de hoje há o que se chama de anti-semitismo, ou seja odio aos Judeus, por terem sido eles e seu deus a Crucificar nosso Salvador.

Você pode ler e aprender com o velho testamento, mas ele é um livro de leis, e leis que caducaram (caíram em desuso) com a morte e ressurreição de Jesus. Hoje, nenhum sacrificio deve ser feito, pois quando o sangue de um justo é derramado de forma injusta e erguido no madeiro (a cruz). O poder é restaurado, e Jesus e Abba voltam a serem senhores do mundo. Ainda é preciso vigiar e orar, para que os tempos de guerra não assolem nossa nação como ainda acontece em nações que negam a bíblia (ver artigo anterior).

 

Os 10 principais países que proibem o Evangelho Pelo menos no Brasil temos direitos a Religião

Os 10 principais países que proibem o Evangelho

Existe no mundo, 10 principais países que proíbem a leitura da bíblia e seus Evangelhos (algumas vezes distribuidos de forma separada) e entre eles estão :

1- Coréia do Norte :
maxresdefault
Onde a atividade religiosa é vista como uma rebelião aos princípios socialistas que imperam.A situação dos cristãos é extremamente aguda lá, embora o regime norte-coreano esteja deixando aos poucos a mão-de-ferro com a qual controlava a sociedade.

Pela mobilização de cada recurso do poder, A Coreia do Norte tenta manipular a sociedade a fim de exterminar atividades cristãs, e usa todos os meios de poder para isso.

2- Irã :
iran-MMAP-md
O número total de pontos registrados diminuiu devido à ausência de relatos de cristãos assassinados. A onda de prisões que começou em 2008 continuou com a mesma força ao longo de 2009, com cerca de 85 cristãos presos.

A maior parte dos presos foi maltratada na prisão. Embora a maioria tenha sido libertada, os processos continuam pendentes e os cristãos podem ser condenados a qualquer momento.
Muitos dos que foram libertados estão sob observação e sofrem ameaças. As detenções causaram o grande medo entre os cristãos.
Algumas igrejas foram fechadas em 2009, e o motivo primário foi o fato de ex-muçulmanos frequentarem os cultos.
O islã é a religião oficial no Irã, e todas as leis devem ser compatíveis com a interpretação oficial da sharia (lei islâmica). Embora os cristãos de origem armênia e assíria sejam uma minoria religiosa reconhecida, eles relataram que alguns dos seus foram detidos, vítimas de abuso físico e discriminados.
Essas igrejas têm permissão para fazer cultos em sua própria língua, mas são proibidas de ministrar aos muçulmanos que falam o persa, idioma oficial do Irã. Segundo a sharia, qualquer muçulmano que deixar o islamismo enfrenta a pena de morte.
Algumas igrejas têm a polícia secreta vigiando seus cultos. Aqueles que são ativos em suas igrejas ou grupos domésticos estão sob pressão. São interrogados, presos e agredidos.
Além da pressão das autoridades, os cristãos também enfrentam a pressão da sociedade.
3- Arábia Saudita :
Bíblia Sagrada
A Arábia Saudita foi da segunda posição para a terceira. Isso não significa que a situação da liberdade religiosa no país tenha melhorado. O número menor de pontos foi causado pela ausência de relatos de cristãos assassinados ou agredidos.
Houve só um caso de prisão: um pároco estrangeiro sentiu-se obrigado a abandonar o país depois de receber ameaças de morte, algumas da própria mutaween, a polícia religiosa saudita.
Não há liberdade religiosa existe no reino saudita, onde só se permite que cidadãos tenham uma religião: o islamismo. Não há garantias legais de liberdade religiosa. O sistema legal é baseado na sharia (lei Islâmica). A apostasia (converter-se a outra religião) é punível com morte se o acusado não se retratar.
Embora o governo reconheça o direito dos não-muçulmanos de cultuar em particular, o culto público não-muçulmano é proibido.
Os não-muçulmanos que realizam tais atividades correm risco de serem detidos, açoitados, deportados e, às vezes, torturados. Ex-muçulmanos também correm risco de serem mortos pelos próprios parentes, para limpar o nome da família.
4- Somalia :
soma-MMAP-md Os cristãos são monitorados pelo governo e pelas milícias. O grupo extremista al-Shabaab está caçando os cristãos, e recebemos relatórios de menos 11 assassinatos. Outros foram raptados, presos ou agredidos.

A maioria dos cristãos vive no sul da Somália. Eles estão em pequeno número, são severamente perseguidos e praticam sua fé em segredo, em condições extremamente perigosas. Outros cristãos somalis vivem como refugiados em países vizinhos.
somalia-1_g

5- Maldivas : 

maldivasA perseguição aos cristãos nas Maldivas é sistemática: a legislação proíbe a prática de qualquer religião exceto o islamismo; o governo considera-se o protetor e defensor da religião; as igrejas são proibidas; a importação de materiais cristãos é proibida; a discriminação de não-muçulmanos é total; o controle social é enorme e os maldívios concordam com a suspensão de qualquer religião que não seja o islamismo.
No país – um dos menos evangelizados do planeta – há apenas um punhado de cristãos maldívios, que praticam a sua fé particularmente, temendo ser descoberto.
6- Afeganistão :
afeganistaoSer cristão no Afeganistão ainda é difícil, em particular porque a Constituição é baseada em princípios Islâmicos. Além disso, o islamismo é a religião estatal e as leis não podem contradizer essas crenças religiosas.
Uma vez que o islamismo aumentou sua influência com a expansão do Talebã em muitas províncias. O Talebã ameaçou imigrantes, agentes sociais cristãos e a igreja local.
A pressão da família e da sociedade é ainda imensa. Quem não esconde sua conversão ao cristianismo é ameaçado até de morte pelos parentes. As ameaças têm o objetivo de trazer angústia, medo e de forçá-los a renunciar a nova fé. Em alguns casos, os novos recém-convertidos são hostilizados e há casos de sequestro. Além disso, eles enfrentam discriminação na escola, no trabalho e nos serviços públicos. Consequentemente, muitos preferem não expressar publicamente sua fé em Cristo, nem se sentem seguros para se reunir com outros irmãos. As informações que recolhemos não indicaram assassinatos religiosos.
Apesar de toda a dificuldade, a Igreja está crescendo no Afeganistão.
7- Iêmen :
informacoes-iemen-2O Iêmen continua na sétima posição, mas o total de pontos aumentou. Em 9 de junho passado, agentes de saúde cristãos estrangeiros foram raptados por homens armados. Depois de alguns dias, os corpos de três deles foram encontrados, horrivelmente mutilados. O destino dos outros seis ainda permanece desconhecido.
A Constituição iemenita garante liberdade religiosa, mas também declara que o islamismo é a religião estatal e que a sharia é a fonte de toda a legislação. O governo permite que imigrantes pratiquem sua fé, mas os cidadãos iemenitas não podem se converter a qualquer religião. Ex-muçulmanos podem sofrer pena de morte se forem descobertos.
Pregar a muçulmanos é proibido. Os que se convertem encontram a oposição das autoridades e também de grupos extremistas, que ameaçam os “apóstatas" de morte, se não se retratarem.
8- Mauritânia :
informacoes-iemen-2A situação na Mauritânia deteriorou-se gravemente em 2009 devido ao assassinato de um agente social cristão em junho de 2009; à prisão e de 35 cristãos mauritanos no mesmo mês; e a detenção de um grupo de 150 cristãos subsaarianos em agosto, por realizar seu próprio culto (essas reuniões só são permitidas a algumas igrejas católicas e protestantes).
A autoria do assassinato foi reclamado pela al-Qaeda no Magreb, um grupo terrorista da origem argelina ligado à al-Qaeda. A polícia, entretanto, foi responsável pela detenção e tortura dos cristãos mauritanos e subsaarianos.
A Constituição do país o define como república islâmica e reconhece o islamismo como a religião dos cidadãos e do Estado. O governo limita a liberdade de religião proibindo a impressão e distribuição de materiais religiosos não-islâmicos e a evangelização de muçulmanos.
9- Laos :
Adventist-Buddhist-1A igreja é relativamente pequena, mas continua a crescer. Há cerca de 200 mil cristãos, a maior parte pertence a minorias étnicas.
Não houve melhora na liberdade religiosa do país em 2009.
A perseguição no Laos inclui algumas restrições na legislação. A atitude do governo é negativa e restritiva em relação aos cristãos – todos são estritamente vigiados por serem considerados agentes dos EUA para trazer a democracia ao Laos.
A Igreja não pode funcionar livremente e suas atividades sociais são limitadas.
Os cristãos são diminuídos na família e na aldeia. A pessoa que renuncia o culto a espíritos sofre grande pressão social.
Algumas vezes, os cristãos são detidos, e muitos experimentam abuso físico e emocional para renunciar a nova fé. Em 2009, dois cristãos foram mortos; outros 21 foram detidos sem julgamento.
Cristãos têm sido fisicamente agredidos regularmente, e um pequeno número de igrejas foi destruído ou danificado. Apesar do alto nível de perseguição no Laos, há muitas atividades não-registradas e a Igreja parece crescer.
10 - Uzbequistão :
540x350_uzbequistaoA liberdade religiosa no Uzbequistão deteriorou-se durante o ano passado. A atmosfera ficou mais anti-protestante. Isso ficou evidente no aumento de invasões a cultos cristãos e no confisco de livros. Muitos cristãos foram presos e multados, líderes foram interrogados e sofreram abuso físico e mental em delegacias.
Parentes de cristãos usam o abuso físico para pressioná-los a se converter ao islamismo.
Outro sinal de mudança é o fato de as autoridades usarem os meios de comunicação para difamar os cristãos. Foi exibido um documentário na televisão, originalmente transmitido no maio de 2008, denominado “Nas garras da ignorância”. No filme, os cristãos são retratados de modo negativo, identificados com seitas e descritos como satanistas.
Cristãos ativos na igreja foram acusados de drogar e dinheiro para atrair pessoas ao cristianismo. O programa também afirmou que a “seita protestante” tenta atrair crianças.
O documentário foi reprisado várias vezes, mais recentemente em setembro de 2009, e já foi lançado em DVD. O impacto foi intimidador, resultando em sentimentos anti-cristãos.
Apesar da perseguição, a Igreja no Uzbequistão continua a crescer. Muitos cristãos procuram formas de pregar o evangelho. Eles enfrentam muitos obstáculos – por exemplo, a pregação e o louvor na língua uzbeque são proibidos, e as comunidades não podem obter o registro. Sem ele, as reuniões são ilegais.

No arquipélago das Maldivas, o islamismo é a religião oficial e todos os cidadãos devem ser muçulmanos.

Você está preparado para conhecer a Verdade? Segredos bíblicos escondidos há séculos

Sempre dizemos que a Bíblia tem todas as respostas, isto é verdade, mas muitas das respostas estão escondidas, não como um código secreto como acreditam alguns Judeus, nem como no livro e filme o Código Da Vinci. Há muita coisa oculta, mas por que será que escondem estas coisas das pessoas? A resposta é simples, nem todos estão preparados para colocar em prática todas as verdades que Deus nos revelou no Antigo e no Novo Testamentos. Algums destes segredos estão escondidos nos textos originais Hebraico, Amaraico e Grego, e outros em textos (evangelhos e outras cartas) da Igreja Católica de Roma e Russa.

Você deve conhecer a máxima de "conhecereis a verdade e a verdade vós libertará", e "meu povo foi destruído pois lhe faltou o conhecimento", e mais recentemente na tradução de que "no principio era o conhecimento, e o conhecimento estava com Deus, e o conhecimento era Deus". Assim, fica claro que o caminho para a Deus é o conhecimento, pois Ele mesmo, alem de puro amor é conhecimento e o "conhecimento se fez carne e habitou entre nós", Jesus trouxe todo este conhecimento e os apóstolos o transformou em nossa Bíblia Sagrada.

Se a Bíblia tem todo este conhecimento por que eu digo de segredos? Pois nem tudo o que Jesus falou está na bíblia, há outros evangelhos e cartas, e há verdades escondidas nos textos originais.

Que tipo de segredo há na Biblía? Bem, há vários, você nunca se questionou sobre os escritos dos outros apóstolos? Apenas dois apóstolos originais escreveram evangelhos (Mateus e João), e outros como Pedro, Tiago e Judas tem pequenas participações. Onde estariam os escritos dos outros 7 apóstolos? Bem,  muitos deles escreveram evangelhos santos, mas durante uma reunião chamada Concilio de Nicéia perceberam que o mundo não estaria preparado para tudo, e que um dia tudo seria revelado. Eu tive a chance de ter acesso a alguns dos primeiros textos originais (cópias mais próximas aos originais), e a arquivos exclusivos do Vaticano, e posso lhe dizer algumas coisas, mas antes quero que tome estas verdades e segredos como ainda não revelados mas verdadeiros, você tem duas opções, duvidar ou crer, mas eu lhe garanto que são verdades, e "a verdade vós libertará".

Jesus tinha um profundo amor por todas as criaturas deste mundo, assim ele afirmou que Moisés ao receber os 5 primeiros livros de Deus, recebeu a instrução de que deveríamos ser vegetarianos, mas acreditou que seria muito severo para aqueles tempos, e então limitou o consumo excluindo apenas alguns animais, mas Jesus veio para restringir todos os animais, Jesus não comia carne (nem peixe), e se o fizesse seria livre de qualquer sangue como a comida Kosher dos Judeus. A igreja sabia disto, mas também achou que seria uma restrição muito severa para aqueles tempos, e excluiu estes textos. Jesus era uma pessoa muito alegre, ele dançava com seus discípulos, antes da ultima ceia, eles celebraram com uma dança entre eles onde Jesus conduzia o canto. Um terceiro segredo, não tão secreto, mas o mais chocante deles (por hora), é que Jesus não é descendente do Rei David, pois segundo a Biblía Maria era Virgem, assim José não era o Pai biológico de Jesus, e José que era desentende de David, e mesmo que Maria fosse descendente, a descendência se da por parte de pai e não de mãe. Outra hipótese é que José fosse o pai biológico de Jesus e neste caso Maria não era virgem, a segunda hipótese é mais valida especialmente porque na profecia ORIGINAL não prevê o nascimento de uma virgem, mas de uma Jovem, e Maria era uma jovem.

Bem, estes são alguns dos segredos que posso revelar a todos, outros seria preciso uma iniciação e um preparo pois algumas revelações abalariam nossas estruturas sociais e religiosas. Não culpo o Vaticano por ter escondido tudo isto, entendo que grande parte deveria ser resguardada até que o mundo estivesse preparado, ou até que Jesus voltasse e nos dissesse ele mesmo.

Esteja preparado, Jesus em breve voltará, por hora sigam todos seus mandamentos, e amem uns aos outros assim como ele nos amou.

Texto: Lider Eclesiástico Pr Jimmy Lemos de Mello