Trump decreta dia nacional de oração: “Deus é nosso refúgio e fortaleza” Presidente recebeu pastores no seu gabinete e assinou decreto oficial

A cena parece ter saído dos relatos do Antigo Testamento. Exortado por líderes religiosos, o líder de uma nação inteira decreta “um dia nacional de oração”.

Após o furacão Harvey passar nos últimos dias pelo sul dos Estados Unidos, causando bilhões de prejuízo em um rastro de destruição e mortes, o presidente Donald Trump tomou a decisão de convocar o país a dedicar o domingo (3/9) para pedirem a benção de Deus sobre o país. Ao lado do vice, Mike Pence, ele assinou um documento oficial.

O anúncio foi feito após ele receber a visita de pastores e líderes evangélicos em seu gabinete. O pedido de Trump se alia ao do governador do Texas, Greg Abbott, que também convocou os texanos a orar pela recuperação do seu estado.

“Estamos profundamente gratos por aqueles que se dedicam ao serviço, e oramos por cura e conforto para os necessitados”, afirma a proclamação do presidente, divulgada pela assessoria de imprensa da Casa Branca.

“À medida que os esforços de resposta e recuperação continuam e, à medida que os americanos oferecem o alívio necessário para as pessoas do Texas e da Louisiana, lembremos da promessa das Escrituras de que “Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações”, continua a nota, citando o Salmo 46*.

“Exorto todos os americanos e casas de culto em toda a Nação a se juntarem em uma única voz de oração, enquanto buscamos apoiar um outro e ajudar aqueles que sofrem com as consequências dessa tempestade terrível”, afirmou Trump. Ele anunciou também que doará 1 milhão de dólares de seu próprio bolso para as vítimas.

A oração feita sobre Donald Trump, com imposição de mãos, foi liderada pelo pastor Robert Jeffress, líder da Primeira Igreja Batista de Dallas, um influente líder cristão que esteva ao lado de Trump desde a campanha presidencial.

No vídeo divulgado, ele cita o texto de 2 Crônicas 7:14: “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.

Nos últimos dias, o vice Mike Pence também teve encontros de oração com líderes, em especial com Franklin Graham, cujo ministério tem se envolvido diretamente no socorro às vítimas no Texas.

Desde o governo de Ronald Reagan não havia uma manifestação cristã tão clara na Casa Branca. Foi Reagan quem criou o Dia Nacional de Oração pelo país, em maio de 1982. Contudo, o decreto de Trump é algo inédito na história recente dos EUA, ocorrendo com um pedido específico pela intervenção divina em um momento de crise.

Fonte:  CBN

“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem-presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá) Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não será abalada; Deus a ajudará ao romper da manhã. As nações se embraveceram; os reinos se moveram; ele levantou a sua voz e a terra se derreteu. O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá) Vinde, contemplai as obras do Senhor; que desolações tem feito na terra! Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre as nações; serei exaltado sobre a terra. O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá)”
‭‭Salmos‬ ‭46:1-11‬ ‭

A biblia em fragmentos autênticos Entenda como funciona o processo de união Histórica dos fragmentos bíblicos

A Bíblia como a conhecemos e a temos em nossas mãos:

  • não caiu do Céus pronta;
  • foi escrita anos após os acontecimentos;
  • a autoria dos livros nem sempre é real, às vezes foi uma mera necessidade de dar um título que lhe desse autoridade;
  • devido à ação do tempo, muitos manuscritos tinham (e tem) partes faltosas, assim como haviam muitas cópias, chamados Códices foram usados. Veja nas imagens abaixo alguns exemplos:

Devido a este fato muitos manuscritos foram usados para se completar as lacunas, e mesmo assim, há algumas divergências. Alguns dos evangelhos e cartas receberam fragmentos de vários códices e até línguas, ou melhor dialetos diferentes do grego e do Latim.

  

Nas imagens acima temos as fontes do conhecido "Textu Rceptus" um dos manuscritos usados por certas Bíblias em oposição a outra versão chamada  considerada uma versão melhorada chamada "Texto Majoritário", tanto um quanto o outro usando códices: Vaticano, Alexandrino, Sinaico. Além de várias versões Latinas, ciriacas e copticas.

Mesmo assim, ainda temos variáveis significativas, pois é da combinação destes fragmentos que temos algumas traduções em línguas modernas como: ingles, francês, alemão, espanhol e italiano. Infelizmente poucas versões em língua portuguesa tiveram uma origem direta das línguas originais quer sejam manuscritos, códices ou mesmo texto majoritário/ recepus. As Bíblias do Brasil são traduções do inglês (usando King James e NIV) originando variações da famosa Almeida, a NVI (Nova versão internacional) é mesmo a King James em português não é fiel à versão histórica da famosa King James. Outra versão importante é a Bíblia de Jerusalém que foi traduzida direto de grandes manuscritos, mas nossa versão veio da original Francesa, está também apresenta problemas, menores que as citadas anteriores.

Nao devemos nunca confiar em uma única versão, se você não conhecer outras línguas: antigas ou modernas (como fontes fiéis), tenha pelo menos 4 Bíblias em versões diferentes. Esteja atento que algumas tem apenas o nome de capa diferente, mas a versão é a mesma: Thompson usa a Almeida,   Bílis Judaica usa Almeida com alteração de nomes, Bíblia de Lutero é uma afronta pois usa Almeida e da a entender que é uma tradução da famosa Bíblia luterana (está possui apenas comentários de Lutero),  Freak Bible ou outras versões como Fé usam a NVI, assim temos apenas o mesmo do mesmo com capas diferentes.

Tenha Bíblias católicas, protestantes, e inter-denominacionais, como: Almeida, Jerusalém, a Bíblia Hebraica (apenas o VT uma versão dos Judeus publicada pela Sefer), NTLH, NVI , Ave Maria e A Voz de Deus.

Agora é iniciar sua coleção para um estudo aprofundado da palavra de Deus.

Os Livros Apócrifos (Secretos) e o estudo das Sagradas Escrituras

Eusebius Pamphili (Cesarea)

Eusébio de Cesareia (1) autor ele História Eclesiástica, no capítulo intitulado as divinas Escrituras reconhecidas e das que não o são, após apontar os livros do Novo Testamento na ordem como os temos hoje na Bíblia Sagrada, menciona outros escritos conhecidos e difundidos pela cristandade no século IV. Ainda que não incorporadas no rol dos textos divinamente inspirados pelo Espírito Santo, algumas destas obras são destacadas pelo historiador, tais como o Evangelho dos hebreus, Cartas de Barnabé e Apocalipse de Pedro, dentre tantas outras que circulavam livremente pelas igrejas. Para ele, estes escritos apócrifos distinguem-se dos que a tradição da Igreja julgou verdadeiros, genuínos admitidos, principalmente porque nenhum dos escritores ortodoxos, os chamados apostólicos, mencionavam tais fontes. Também julgava Eusébio que nestas obras o estilo pensamento e a intenção dos apóstolos não se faziam refletir e, por isso, considera necessidade de rechaçá-los como inteiramente absurdos e ímpios. Não obstante o repudio incisivo das autoridades eclesiásticas, a circulação sub-reptícia dos apócrifos perdurou firmemente. Aliás, os reflexos do conteúdo deste material podem ser percebidos na produção da arte cristã que marcou todo o período da Idade Média.

Resultado da tradição oral dos primeiros crentes da era cristã, os apócrifos tornaram-se importantes documentos reveladores do modo como vivia e pensava uma grande parcela da cristandade, cuja voz ficou abafada pela Igreja Oficial. Produzidos para satisfazer as curiosidades populares a respeito da infância de Jesus e de seus pais, bem como a estabelecer as raízes da nova religião, tais escritos revelam, por um lado, as idiossincrasias do pensamento e das práticas judaicas que marcaram a origem do cristianismo, e outro, refletem a efervescente e plural cultura gentílica com a qual o Cristianismo passou a lidar cotidianamente em seu processo de expansão.

Muitos séculos depois, a despeito de não terem sido incluídos no cânone das Escrituras cristãs, tais textos continuam despertando a curiosidade do crescente número de interessados nas coisas da Religião. Todavia, o desconhecimento generalizado do conteúdo dos apócrifos tem gerado especulações que somente o exame acurado de seu real teor pode dirimir. Ao editar estes livros, pela primeira vez reunidos em volume único longe de apresentar uma nova Bíblia aos cristãos, o nosso objetivo é disponibilizar fontes primárias de um compêndio de riqueza informativa incomensurável para a plena compreensão do Cristianismo e estreitar o contato com a herança literária legada pelos movimentos populares que se mantiveram marginais no curso da História da Igreja.

A publicação dos proscritos da Bíblia converte-se em uma nova contribuição os interessados em aprofundar os estudos das Sagradas Escrituras, através de seu cotejo com a produção literária apartada do cânon tradicional. Destarte, o entendimento dos motivadores ideológicos que serviram à produção de ambos, bem como as razões que levaram a Igreja a adotar alguns textos como inspirados e reprovar outros como de origem espúria ou apócrifa, motivar-nos-á reafirmar o amor pela Palavra de Deus.

Autor: Prof. Dr. Jaime dos Reis Sant'Anna

(1) História Eclesiástica (Trad. Wolfgang Fischer). São Paulo, Editora Novo Século. 1999, p. 99-100

Mitra e Jesus Rituais e manipulação católica

O Mitraismo é uma religião assíria que se estendeu desde a Roma, passando à Índia e até à Roma. E é neste momento onde tudo acontece de errado. Não que mitra seja errado, mas a igreja católica contaminou a verdade.

A igreja inventou dados que não existiam na Bíblia. Nada na Bíblia afirma o dia que o nascimento de Jesus aconteceu em 25 de dezembro, ou seja é uma  adição baseada em mitra.  Jesus não era de fato um pastor, ele era quando muito um carpinteiro.
img_0459

REVELANDO A VERDADE - Católicos não adoram a JESUS MAS A UM DEUS PAGÃO - MITRA

O culto de Mitra chegou à Europa através de vários povos, ganhando, na Grécia Antiga, sua grandeza. Com a adoção da religião grega pelos romanos em 146 a.C., Mitra foi literalmente adotado como divindade principal se mantendo assim até o século III d.C. No Império Romano, foi objeto de culto e teve seu culto incorporado ao cristianismo, até sua data de nascimento foi escolhida para Jesus. Pois Jesus nunca nasceu em dezembro, mas entre maio e julho, a data provável é 8 de junho.
Os católicos ainda adoram um objeto com o formato de um Sol símbolo solar de Mitra, o chapéu do Papa se chama Mitra, e basta pesquisar pelo CNPJ das igrejas católicas de sua cidade que verá que todas elas começam com o nome Mitra.

Pesquise estes dados e verificará que é a mais pura verdade. Há outros pontos em comum, mas não vamos nos ater a eles agora.

Ajude-nos a expor está verdade que está diante de nossos narizes a quase 1300 anos. Eles escondem a verdade.

Compartilhem, compartilhem, compartilhem, compartilhem, compartilhem.

img_0460

Não existe Judaísmo messiânico – Jesus não é o Messias Ele é Deus Jesus é Deus não um simples Messias

20 razões bíblicas que negam que Jesus seja o Messias Judaico:

img_09231 - O Mashiach terá um pai biológico humano - Será descendente pelo lado paterno do Rei David.
Onde nas escrituras: - Isaías 11:1-10; Jeremias 23:5; Ezeqiel 34:23-24; 37:21-28; Jeremias 30:7-10; 33:14-16; e Oseas 3:4-5
A ancestralidade de Jesus (contradizendo as escrituras) não pode ser traçada, visto que segundo a teologia cristã, Jesus não era filho de José, marido de Maria.

2 - A ancestralidade do Mashiach será somente através do Rei Salomão (Shelomo)
Onde nas escrituras: 2º Samuel 7:12-17; Primeiro Crônicas 22:9-10
Mas Jesus, segundo um texto cristão (Lucas 3:31) era descendente de Natan, um outro filho do Rei David, e não do Rei Salomão.

3 - O Meshiach não terá ancestralidade com Joaquim, Jaconias ou Salatiel.
Onde nas escrituras: 1° Crônicas 3:15-17; Jeremias 22:18, 30
Mas de acordo com Mateus 1:11-12 e Lucas 3:27, Jesus era descendente de Salatiel.

img_09244 - O re-estabelecimento da dinastia David, que jamais cessará
Onde nas escrituras: Daniel 7:13-14
Mas Jesus não teve filhos, nem estabeleceu reinado algum, assim.

5 - Uma era de paz eterna entre todos os povos e todas ás nações
Onde nas escrituras: Isaías 2:2-4; Miquéias 4:1-4; Ezequiel 39:9
Obviamente não temos paz, e infelizmente muitas guerras foram proclamadas em nome de Jesus.

6 - Todos povos convertidos ao monoteísmo.
Onde nas escrituras: Jeremias 31:31-34; Zacarias 8:23; Isaías 11:9; Zacarias 14:9, 16
O mundo está embebido na idolatria, inclusive idolatrando Jesus como um deus, comportamento anti-bíblico já que D'us ordenou nos seus preceitos que só Ele pode ser adorado. E obviamente Jesus não é D'us.

7 - Reconhecimento que só D'us é D'us
Onde nas escrituras: Isaías 11:9
Obviamente o mundo ainda não reconheceu D'us como o único D'us.

8 - O mundo se tornará vegetariano
Onde nas escrituras: Isaías 11:6-9
Obviamente o mundo não é vegetariano.

9 - Reunião das doze tribos de Israel
Onde nas escrituras: Ezequiel 36:20
Infelizmente as dez tribos continuam desaparecidas.

10 - Reconstrução do Templo
Onde nas escrituras: Isaías 2:2; Ezequiel 37:26-28
Obviamente o templo não foi reconstruído. Jesus não teria esta possibilidade já que, quando viveu, o segundo templo ainda existia.

11 - Na haverá fome no mundo
Onde nas escrituras: Ezequiel 36:29-30
Não precisamos olhar para a África para perceber que o mundo anda faminto, basta olhar pra dentro de nosso país.

12 - A morte cessará
Onde nas escrituras: Isaías 25:8
Obviamente a morte não cessou. E mais óbvio ainda, Jesus não cessou a morte.

13 - Ressurreição dos mortos
Onde nas escrituras: Isaías 26:19; Daniel 12:2; Ezequiel 37:12-13; Isaías 43:5-6
Obviamente Jesus não ressuscitou os mortos.

14 - As nações ajudarão materialmente os Israel
Onde nas escrituras: Isaías 60:5-6; 60:10-12
O que vemos é muitas nações querendo destruir Israel, ou no mínimo, antipáticas a existência de um estado judeu. Em nome de Jesus, as nações perseguiram os judeus por séculos.

15 - As nações irão aos judeus para orientação espiritual.
Onde nas escrituras: Zacarias 8:23
Obviamente isto não acontece. Em boa medida os não judeus querem é converter os judeus, principalmente os crentes em Jesus.

16 - Todas as armas serão destruídas
Onde nas escrituras: Ezequiel 39:9, 12
Obviamente Jesus não destruiu nenhuma arma. Veja o mundo que temos hoje, pousando sobre toneladas de armas atómicas de destruição em massa.

17 - O Nilo secará
Onde nas escrituras: Isaías 11:15
Obviamente Jesus não secou o Nilo.

18 - As árvores darão frutos mensalmente
Onde nas escrituras: Ezequeil 47:12
Obviamente isto não acontece, mesmo hoje, com a transgenia de alimentos. Jesus, ao contrário, amaldiçoou uma árvore frutifera, uma figueira.

19 - As tribos de Israel receberão de volta as terras herdadas de D'us
Onde nas escrituras: Ezequeil 47:13-13
Obviamente isso não aconteceu pois, quando Jesus "viveu" já não se tinha notícias sobre as tribos desaparecidas. Ainda hoje os não judeus querem tomar a terra de Israel.

20 - As nações da terra reconhecerão suas injustiças com o servo Israel.
Onde nas escrituras: Isaías 52 e 53
Obviamente isso não aconteceu.

Nada disto aconteceu, por esta razão Ele não é o Messias e nem tem que ser pois Jesus é o próprio Deus, o Messias ainda está por vir!

O Apostolado de Paulo/Saulo Seria ele o fundador do cristianismo ou do paulinismo?

Por: Ronaldo Gomes

Sempre quando eu publico algum estudo teológico em alguma rede social que vai contra o credo de algumas pessoas, dificilmente a pessoa contra-argumenta baseada na bíblia, mas geralmente surgem ofensas aleatórias e, outras pessoas por falta de argumentos lógicos dizem aquele velho chavão de Paulo: "A letra mata". Ou : "As coisas espirituais devem ser dicernidas espiritualmentes", numa forma clara de rejeição a qualquer estudo teológico. Engraçado que o Messias que elas dizem seguir, Jesus, criticou os fariseus da sua época por desconhecerem as escrituras: "Errais não conhecendo as escrituras e o poder de Deus".

E de onde surgiu esse argumento? De Paulo. Só nesta introdução vemos uma diferença clara nos ensinos de Paulo. E outra coisa que observamos, que todos que estudam teologia sabem, é que a igreja não é cristã, é paulina. Toda a base teologia e dogmatica de quase todas as denominações cristãs são baseadas em Paulo, não em jesus. Arrebatamento, salvação gratuita, cargos eclesiasticos etc... tudo doutrina de Paulo.

As pessoas não veem nenhum problema nisto, pois as pessoas são pré-condicionadas desde pequenas a acreditarem que Paulo foi o maior dos apóstolos e que seus ensinos são iguais aos de Jesus, pois, afinal de contas, ele aprendeu com o próprio Cristo o evangelho, ainda que ele nunca tenha conhecido Jesus. E as pessoas por credo não conseguem analisar racionalmente as diferenças do que Jesus disse e do que Paulo disse. As diferenças entre o que os demais apóstolos pregavam, e até as suas divergências com Paulo são evidentes no novo testamento. A epístola de Tiago, por exemplo, nem sequer entrou nos primeiros concilios no cânon, porque todos sabiam que era uma resposta a epístola de Paulo aos Romanos (veremos adiante)

Vamos analisar estes pontos e algumas curiosidades.

PAULO APÓSTOLO?

No primeiro século haviam vários messias e cada um deles com seus seguidores (ver: Os falsos messias da judéia). O judaísmo fervia de seitas e facções diferentes. Havia Simão Barjonas, Simão o mago (mencionado em atos e no evangelho de Pedro), Simão pirineu, Apolonio de tiana, Barcokva etc.... Devido a opressão Romana, os judeus anseiavam por um messias, ou esperavam que o messias se manifestasse naquela geração, e isso era um prato cheio para pessoas que acreditavam serem o messias, e elas atraiam muitos seguidores. Uns com curas, outros com palavras e outros com incitação a rebelião. Dentro do judaísmo mesmo haviam correntes diferentes, como os saduceus, fariseus, essênios etc....

Mas duas vertentes messiânicas tornaram-se mais proeminentes no primeiro século. Os seguidores de João Batista e os seguidores de Jesus. Os seguidores de João batista acreditavam que ele era o messias e não jesus, isto testemunhado por alguns pais da igreja. Os seguidores de Jesus eram maiores, e justamente por essa expansão, começaram a surgir facções diferentes de crentes que acreditavam que Jesus era o messias. Uns acreditavam pelos testemunhos dos apóstolos (os doze) e outros pelos testemunhos de pessoas que se convertiam e saiam pregando como Paulo. Paulo mesmo em corintios atesta isto:

"Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós.Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo"
1 Coríntios 1:11-12
Como vemos, haviam uns que diziam ser de Pedro, outros diziam ser de Paulo, outros diziam ser de Apolo (talvez um novo convertido) e assim por diante. Não havia apenas um grupo unanime e unido como nós somos induzidos a crer. E também não havia uma harmonia entre Paulo e os demais apóstolos. Em sua epístola aos Gálatas, Paulo declara que confrontou Pedro abertamente e vai mais além, quando se refere aos demais apóstolos. Observe que Paulo mesmo se refere aos demais apóstolos como notáveis (algumas bíblias traduzem colunas) :

img_0345

"Depois, passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo Tito.E subi por uma revelação, e lhes expus o evangelho, que prego entre os gentios, e particularmente aos notáveis; para que de maneira alguma não corresse ou não tivesse corrido em vão". Gl 2,1-2

Esta é tradução mais fiel baseada nos textos gregos

"E conhecendo Tiago, Cefas e João, que eram considerados como os notáveis, a graça que me havia sido dada, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão; Gl 2,9

Os mesmos que ele descreve que não lhe acrescentaram nada:

"E, quanto àqueles notáveis que pareciam ser alguma coisa (o que na realidade não interessa; Deus não faz acepção de pessoas ), de qualquer forma esses notáveis não me acrescentaram em nada" Gl 2,6 (ps. Esse versículo as bíblias traduzem diferente do texto grego tendenciosamente. ver bíblia de Jerusalém ou outra de estudo)

De fato, o próprio Paulo admite que não era considerado apóstolo pelos demais:

"Se não sou apóstolo para os outros (apóstolos) ao menos sou para vós" (1cor 9,2)

e que foi abandonado por eles:

"Bem sabes isto, que os que estão na Asia todos se apartaram de mim." (2 Timóteo 1, 15)

Após a saída de Judas, os apóstolos tiveram que escolher um novo apóstolo em seu lugar, e o critério utilizado, segundo o entendimento deles através do espirito santo era que:
o escolhido devia ter seguido Jesus desde o dia do seu batismo até à sua morte (Atos 1, 21-22).

Critérios estes que Paulo não preenchia. Paulo chega mesmo a utilizar Escrituras, aplicando antigas profecias a ele próprio, nomeadamente Isaías 49, 6: "também te dei para luz dos gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra." (Atos 13, 47-49) O problema com esta profecia é que se aplicava apenas a Isaías. Não a Paulo.

Na verdade os apóstolos nunca ordenaram Paulo apóstolo, mas ele mesmo. A palavra apóstolo significa enviado, isto é, alguém que foi enviado diretamente por Jesus ou por alguém enviado por ele. Paulo não preencheu este requisito, uma vez que os demais apóstolos não o reconheciam como tal.

Jesus, em seu famoso sermão profético advertiu aos seus seguidores sobre isso dizendo:

"Surgirão falsos cristos (palavra que significa ungido) e falsos profetas em meu nome (como que surgiria um messias em nome do messias?) e enganarão a muitos, e se possível até os escolhidos. Não os creiais, eu não os enviei" (mateus 24 ou lucas 21)

O problema deste texto é a palavra messias que todos pensam se referir a messias mesmo, mas essa palavra significa ungido. Qualquer pessoas que se diga ungida esta se dizendo messias. Até porque não teria como alguém surgir em nome de Jesus se dizendo messias literalmente: "Olha, eu sou o messias e o messias me enviou". Não teria como. E o que Jesus esta advertindo aqui? "Não vai vir mais ninguém"

img_0346

Paulo veio em nome de jesus dizendo: "Eu fui enviado"

Ou seja, jesus advertiu que não enviaria mais ninguém, tipo assim: "Olha, se vier alguém em meu nome dizendo: o Cristo me enviou; não acreditem, eu não enviei mais ninguém OK"

E ai surge Paulo no cenário Cristão dizendo: "Cristo me enviou" e vira a pedra angular de toda a igreja. Estranho!

E para respaldar sua história de enviado (apóstolo) Paulo narra uma história de um encontro miraculoso com jesus no caminho á Damasco. Tudo bem, mas o problema é que o maior acontecimento da vida dele ele narra três vezes no livro de Atos (que ele escreveu com Lucas) de formas diferentes. Em cada narrativa ele difere da outra, como se não se lembrasse mais do que disseram antes. Para não estender o texto vou mostrar um vídeo do professor Sabino, onde ele mostra essas diferenças e as correções que os Pais da igreja fizeram para que todos aceitassem:
E foi o mesmo paulo que disse: "Se pela minha mentira, abundou o evangelho da graça de Deus por que ainda sou julgado pecador?" Rm 3,7 Será que a mentira que paulo se refere era esse suposto encontro?
AS FALSAS PROFECIA DE PAULO

Segundo o livro de deuteronômio, Deus deixou um sinal claro para que seu povo soubesse dicernir um falso profeta de um verdadeiro (dt 18). Um sinal que até uma criança de cinco anos entenderia:

"Quando um profeta falar em meu nome e suceder conforme ele falou, em meu nome falou tal profeta. mas se um profeta falar em meu nome e não acontecer, e não suceder assim, loucamente falou tal profeta, não o ouvireis"

É simples! É como dois mais dois, são quatro. Simples! Se um profeta falar e acontecer ele é de Deus. Se não acontecer não é. Simples assim!
E Paulo em sua epístola aos tessalonicenses, na segunda, Paulo profetiza acerca da volta de Jesus, que ele acreditava ser em sua época. Ao invés de mostrar o texto original, vou mostrar na versão da ferreira de almeida mesmo:

"Nós (paulo e os seus) os que ficarmos vivos, seremos arrebatados"

Paulo disse claramente que ELE, Paulo e os seus seriam arrebatados.Nos papiros mais antigos o texto diz:

"Nós, os vivos" mas foi corrigido, tudo bem. De qualquer maneira esse texto não é para o futuro como os pregadores dizem. O texto é claro! Paulo esta dizendo que ele e os seus que ficariam vivos, ou os vivos, seriam arrebatados! Algum deles foi arrebatado? Não. Todos morreram. E ai eu pergunto: Essa profecia se cumpriu? Paulo foi um profeta?

Depois, em sua epístola aos corintios, que apesar da ordem em que esta em sua bíblia, foi escrita depois de Tessalonicenses pela cronologia, Paulo muda de idéia, e já não fala mais em arrebatamento, mas em corpos transformados. Outro texto corrigido. Mas na sua almeida diz:

"Nem todos dormiremos (morreremos) mas num piscar de olhos, ao soar da trombeta seremos transformados"
Os papiros antigos diziam: "Todos nós não dormiremos", mas os pais da igreja corrigiram porque eles ficaram constrangidos por esta profecia não ter se cumprido, pois todos morreram. Mas mesmo na ferreira de almeida, da pra jogar este texto para o futuro? Paulo diz no texto "NÓS" que significa: "Eu Paulo, e vocês". Ou seja, ele esta se referindo a ele mesmo e aos seus em sua época. Isso se cumpriu? Não. Algum deles foi transformado? Não

Como vemos, isso é distorcido e ignorado pela fé. Podem distorcer, harmonizar, tentar forçar o texto, mas a verdade é que Paulo fez por duas vezes falsas profecias. Tanto que em corintios mesmo para corrigir o que ele dissera em tessalonicenses, ele diz: "carne e sangue não podem entrar no reino dos céus". ou seja, ninguém vai ser arrebatado. Confiram em suas bíblias. E respondam com sinceridade se Paulo foi ou não um profeta.
PAULO VERSUS OS APÓSTOLOS

Jesus esteve segundo os evangelhos, pregando durante três anos e instruindo seus apóstolos. Estranhamente ele revela coisas novas e diferentes a Paulo, tão novas ao ponto dos bispos terem colocado mais da metade do novo testamento só de epístolas de Paulo e terem rejeitado todas as epístolas dos apóstolos, só entrando alumas depois.Da a impressão que o trabalho de Jesus foi em vão, pois a revelação só viria mesmo com Paulo. Ou os apóstolos não aprenderam nada ou escreveram o oposto. É a impressão que da, uma vez que homens rejeitaram as epístolas dos apóstolos que andaram com Jesus e colocaram um monte das epístolas de Paulo. Se a igreja tivesse montado o novo testamento diferente como seria o cristianismo?

PAULO VERSUS PEDRO

Todos somos condicionados a acreditar que Pedro e Paulo eram amigos e que ambos fundaram a igreja em Roma. Isso não é verdade. Mas a formação da bíblia nos da a entender isto, uma vez que as epístolas de Paulo entraram na bíblia e as de Pedro apenas duas, e mesmo assim sua segunda epístola não entrou nos primeiros concilios. Engraçado que em escritos apócrifos de Pedro, encontrados recentemente, Pedro critica Paulo e adverte a igreja sobre ele, e isto fora o que pode ter existido e escrito e ainda não encontrado.

Paulo em Gálatas, é extremamente critico com relação á Pedro e os demais apóstolos. Chama Pedro de dissimulado e diz que o enfrentou abertamente devido a sua dissimulação. O que acontece é que Pedro, pregava uma coisa, segundo este relato, e quando estava com os judeus, por medo, agia como os judeus, o que segundo paulo era falsidade.

img_0347

Em Gálatas vemos que Pedro era um judaizante assim como
os demais apóstolos, os notáveis.
Mas o mesmo Paulo, também por medo dos judeus, mandou circuncidar Timóteo, sendo que ele mesmo disse que qualquer homem que se deixar circuncidar estava fora da graça e que Cristo morreu em vão. Mas Pedro ele chamou de dissimulado por ter tido medo dos judeus, ele não. O mesmo Paulo disse que para ganhar os judeus, se fez como judeu. Para o gregos se fez como os gregos e que se fez de tudo para todos. Isso não é dissimulação?

img_0348
E é estranho ele criticar Pedro por isso, uma vez que ele mesmo disse que se o evangelho é pregado, quer por interesse, por falsidade, tanto faz, o importante era que cristo era pregado! Estranho não! Quer dizer que ele mesmo pregava que o improtante era que Cristo fosse pregado, independente de ser com falsidade ou não, que ele mesmo agiu com falsidade para ganhar a todos, mas Pedro, ele reprendeu por ser dissimulado! humm

"Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade;
Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho.Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda" (Filipenses 1, 16-18)

No que nós temos na bíblia, só existe uma citação de pedro a Paulo em sua segunda epístola e não agressivamente. Vejam a diferença! Pedro diz que as epístolas de Paulo são difceis de entender. Só, é só que temos no cânon.

img_0349

PAULO VERSUS TIAGO
Como dito no ínício, a epístola de Tiago foi rejeitada nos primeiros concilios pois era uma resposta a epístola de Paulo aos Romanos. Paulo pregava com veemencia que a salvação era gratuita, unica e exclusivamente pela fé. Chegava a dizer que as obras não podiam salvar ninguém para que ninguém se glorie. É o mesmo que eu disser: "Você não precisa ser bom nem fazer o bem, porque você não vai ser salvo por isso, para que não se glorie" Essa é a visão de Paulo vigente na maioria das denominações.

Já Tiago e os demais apóstolos, exortavam que a fé sem obras era morta. Tiago chega a dizer: "Acaso a fé pode salva-lo? Vês que o homem é justificado pelas obras e não pela fé"

Tiago esta dizendo aqui que não adianta ter fé se não ter boas obras, fazer o bem, caridade, etc....Isso não salva ninguém, contradizendo Paulo.
"Queres tu saber, ó homem insensato, como é que a fé sem obras é estéril? Vedes, pois, como o homem fica justificado pelas obras e não somente pela fé. Assim como o corpo sem alma está morto, assim também a fé sem obras está morta" (Tiago 2, 20-26)

Ais os "pregadores da verdade" dizem que não tem contradição alguma, que o que salva é a fé, mas a fé só é verdadeira se produz boas obras. Mas se a fé produz boas obras então a pessoa não pode ser salva, para que não se glorifique! kkk é isso que da querer forçar e harmonizar textos que se contradizem.

img_0350

Eles tinham visões diferentes, é obvio. Um dizia uma coisa e outro outra. E com quem ficar? Jesus disse:

"Nem todo que me diz senhor, senhor entrará no reino dos céus"

E ai? É pela fé a salvação como dizia Paulo?. Jesus disse:

"Tive fome e não me deste o que comer...."
A reação normal das pessoas!
Isso não são obras? E qual dos dois "apóstolos" andou com jesus, Paulo ou Tiago? Qual dos dois aprendeu diretamente com o messias?

E isso é só um resumo. Tiago explica que o desejo leva a cobiça, e a cobiça ao pecado etc... enquanto que Paulo dizia que os demônios levavam ao pecado e etc.... E por ai vai as diferenças teológicas. Mas os pregadores não veem contradição alguma. Basta dar uma olhada em uma simples página de uma rede social cristã que você dificilmente vai ver Tiago, mas Paulo, paulo, Paulo etc.....
PAULO VERSUS JOÃO

Paulo escreveu uma epístola aos efésios destinada a ser lida nessa igreja e nas comunidades próximas. Paulo diz que o espirito santo deu uns para apóstolos, outros anciãos, outros diaáconos etc.... Quando João escreve sua epístola a essa igreja percebesse a confusão que estava esta igreja, e João em sua epístola, que esta no livro do apocalipse diz: "puseste aprova os que se diziam apóstolos e não eram, mas os achastes mentirosos"ap 2,2-7

Só sabemos de uma pessoa antes de João que esteve em Efésios, uma vez que cada par de apóstolos pregava em uma determinada região. E esta pessoa que se dizia apóstolo, foi Paulo. Engraçado que jesus advertiu tanto sobre falsos ungidos e qualquer um que se diga apóstolo, a igreja abraça, vide Waldemiro.

Nas epístolas que são atribuidas a João,embora não sejam do mesmo autor, ele exorta os seus a provarem os espiritos, isto é, por a prova, ver se é de Deus mesmo.

João avisa a respeito de "falsos profetas", e enumera algumas das suas características:

- não seguem os Apóstolos (1 João 4, 6),
- ensinam doutrinas contrárias, nomeadamente que Jesus não tinha um corpo inteiramente humano/fisico (1 João 4, 2),
- fizeram parte do grupo (de discípulos) mas afastaram-se (2 João 2, 19),
- não cumprem os ensinamentos de Jesus ( 2 João 1, 9).

Não temos mais epístolas canônicas de outros apóstolos para comparar, mas mesmo assim, já podemos notar estas diferenças teológicas e entender o porque elas foram rejeitadas nos primeiros concilios.

PAULO VERSUS JESUS

Não vou me estender muito neste tema, só resumir, devido a tempo. Mais para frente eu faço um estudo apenas sobre isto, Paulo versus Jesus.

Jesus diz para perdoar setenta vezes sete, Paulo manda entregar a Satanás (1co 5,5)
Jesus ensina a saudar os inimigos,pois se saudarmos só os que nos amam somos iguais aos maus; Paulo exorta que se desvie e se exclua da congregação os que professam outra fé.
Jesus disse para não julgar; Paulo para julgar
Jesus disse que não veio abolir a lei; Paulo disse que ele aboliu
(engraçado que Jesus disse uma coisa, ai ele morre, ressucita e depois aparece para Paulo para corrigir o que ele havia dito: "Ah, eu mudei de idéia, eu vim abolir a lei sim)

São poucos os pontos em comuns entre os ensinos de Paulo e Jesus, e os mais comuns são os menos utilizados, como a caridade, a humildade, o auxilio ao próximo etc....

Notamos inúmeras contradições nos escritos de Paulo:

Paulo conhecia o Sumo Sacerdote, que lhe dera cartas de recomendação (Atos 9:1-2)...
... mais tarde, Paulo mente, ao dizer que não conhecia o Sumo Sacerdote, pois, pela sua posição social e religiosa, decerto o continuaria conhecendo, ainda que tivesse sido substituído (Atos 23:1-5).

Paulo afirmou, categoricamente, que era "israelita, da tribo de Benjamin" (Romanos 11:1)...
...que era "hebreu" (2 Coríntios 11:22; Filipenses 3:5) ...e que era "judeu" (Atos 22:3).
No entanto, saiu com esta declaração: "Fiz-me judeu para os judeus, para ganhar os judeus" (1 Coríntios 9:20). Ora, ninguém, que já é judeu, 'faz-se judeu'.
Disse que após a visão subiu a Jerusalém e ao mesmo tempo disse que não subiu, e por ai vai. Afinal Paulo disse que pregava o SEU evangelho, não o de jesus (Rm 2,16/2Tm 2,8).

PAULO FOI PROFETIZADO?

Muitos me perguntam isso. Eu vejo nas profecias de Zacarias uma alusão a isto. No capítulo onze de Zacarias,O profeta quebra um bastão que simboliza a união de Israel e Judá. E lança um estranho oraculo messiânico onde ele fala de dois pastores, não apenas do messias. O profeta Ezequiel também falou de dois pastores. E Zacarias diz que um seria um bom pastor, o messias, e o outro um pastor insensato que não cuidaria da ovelha perdida.

No novo testamento, só vemos uma referencia a Insensato que é na epístola de Tiago, que sabemos que foi uma resposta a Paulo. Qualquer bíblia de estudo hoje comenta isso na introdução. Então quem que Tiago esta chamando de Insensato?? Paulo. Então quem se encaixa nessa profecia de Zacarias? E mesmo que não fosse Paulo, Tiago esta criticando um pastor insensato que pregava a salvação pela fé, sem as obras. Quem mais fazia isso?
Tiago ínícia sua epístola destinando-a aos irmãos da diáspora, isto é, as ovelhas perdidas da casa de Israel. Paulo nunca destinou nada as ovelhas perdidas, ao contrário, se fez apóstolos dos gentios. Quem se encaixa no oráculo de Zacarias como insensato que não cuidaria da ovelha perdida? Jesus? Não, jesus disse que veio somente para as ovelhas perdidas da casa de Israel. Paulo? Com certeza.

Foi Paulo que pegou o messias judeu e o tornou universal, expandindo desorganizadamente com falsidade, por interesse, onde cada um ia criando sua própria interpretação.

Fora outras profecias maquiadas!
A LETRA MATA

Por isso que Paulo colocou em sua epístola que a letra mata, porque se as pessoas começarem a ler e a racicionar, a fé em paulo estaria morta. Por isso que os evangélicos utilizam este chavão, para impedir as pessoas de pensarem. Estudar para que né, é só pedir pro espirito santo e pronto. por isso hoje tem uma igreja diferente em cada esquina!

PAULO NOS APÓCRIFOS E NA HISTÓRIA

Para o texto não ficar demasiado grande, vou deixar por enquanto as informações biblicas. Quer saber o que dizem os apócrifos e a história sobre Paulo?  Em breve mais estudos.

paz a todos! Ronaldo

Paulo inventou o Cristianismo Uma religião Judaico Cristã diferente da Religião de Jesus

Reconstituição facial de Paulo feita pelos especialistas do LKA Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha.

Reconstituição facial de Paulo

O que Jesus nos ensinou é a mesma coisa que Paulo nos ensinou?

Não! Bem antes de Saulo de Tarso, conhecido atualmente como São Paulo, se "converter" à crença cristã já haviam cristãos pregando e se reunindo em nome de Jesus. Quando lemos a Bíblia temos a impressão de que Paulo iniciou tudo, mas Paulo se converteu cerca de 3 a 4 anos após a morte e ressurreição de Cristo. Os apóstolos (12 ou 11 iso merece outro artigo) já pregavam as palavras de Jesus desde sua ressurreição, Mateus em seu evangelho nos diz que Jesus passou 40 dias de (após pentecostes) ensinado e orientando os apóstolos. Se estudarmos a história da bíblia veremos que tanto Pedro quanto Tiago não confiavam em Paulo, Pedro chega a chama-lo de "meu inimigo".

Ao lermos a carta de Galatas notamos que Paulo tornou-se mais um anti-semita (anti-judaismo) do que cristão. Ele excluiu toda a Lei Mosaica e atacava a circunscrição (cirurgia feita em meninos onde se retira a pele que cobre a parte superior do penis dias após o nascimento em favor de Javé) quase como um pecado. O autor de Hebreus, teoricamente Paulo (mas há controvérsias) disse: “Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus” (Hebreus 7:18-19). Revogar, neste trecho, significa anular, abolir, ou remover. No mesmo capítulo, ele falou da mudança (ou remoção) da lei (Hebreus 7:12). O mesmo é dito por Paulo em Gálatas que os cristãos não estão “subordinados” à Lei (Gálatas 3:24-25), mesmo os cristãos judeus (anteriores a Paulo), que estavam sujeitos à lei, foram libertados dela (Romanos 7:6). O escrito da dívida foi removido inteiramente na cruz, pois Jesus cumpriu aquela Lei (Colossenses 2:14). Após a morte do Testador, a Nova Aliança tomou seu lugar (Hebreus 8:6-13; 9:15-17). MAS JESUS NUNCA disse nada que excluísse esta prática, ao contrario ele disse que nada se passaria, linha por linha seria cumprido da Lei Mosaica.

Em Mateus 5:17-18, Jesus disse: “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas, não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo, até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.” Alguns citam esta afirmação para tentar obrigar as pessoas de hoje a guardarem o sábado e outros mandamentos da Antiga Aliança.

É fato que Jesus não seja um Judeu Fariseu, entenda que havia vários tipos de Judeus, e os fariseus (vistos muito negativamente na bíblia) eram Judeus Ortodoxos, ou seja literais na palavra Escrita. Mas haviam outros grupos como os Saduceus (alta classe, conservadores por um lado, mais sóbrios na interpretação), Essênios )grupo mais fechado e que viviam exclussos, João Batista era um Essênio) e Zelotes (grupo radical que condenava Jesus pois esperavam um messias guerreiro). Tinhamos ainda Herodianos (Aceitavam herodes como o Messias para terem benefícios) e Samaritanos (detestados pelos Fariuseus por considera-los oportunistas).

Vamos conhecer um pouco sobre estes grupos, especialmente Saduceus e Fariseus:

1 - Os saduceus eram mais conservadores. Consideravam apenas a Palavra escrita (hoje, o Velho Testamento ou Tanakh) como divina, enquanto os fariseus colocavam a tradição oral (ou melhor a interpretação dos rabinos) em igualdade com a mesma.
2 - Os saduceus negavam a ressurreição dos mortos, além da existência de anjos e demônios, enquanto os fariseus aceitavam (Atos 23:8).
3 - Apenas os fariseus acreditavam em vida e recompensa/punição após a morte.
4 - Os saduceus defendiam a idéia do livre-arbítrio humano, enquanto os fariseus atribuíam os acontecimentos à vontade de Deus.
5 - Apenas os fariseus defendiam a “Tradição dos Antigos”, considerando-a como o desenvolvimento da Torá escrita.
Hoje sabemos que muitos membros desses grupos, principalmente fariseus, converteram-se ao Evangelho (Atos 15:5). Alguns fariseus alertaram Jesus para o fato de Herodes querer matá-lo (Lucas 13:31), e Jesus foi convidado por um fariseu para jantar em sua casa, e assim o fez (Lucas 7:36). Ao que parece Lucas (autor do evangelho e de Atos era um fariseu ou tinha tendência a tal.
Ao perceber que não havia um Judaismo apenas, fica fácil perceber que o Cristianismo era na realidade mais um ramo Judaico, mas Paulo, ates Fariseu, tenta dissuadir os Judeus a abandonarem suas crenças Judaicas e se focar unicamente no Cristianismo, mas não ao cristianismo real, um Cristianismo criado na cabeça de Paulo.
Paulo não conhecia NADA sobre os evangelhos, era um cego conduzindo outros cegos, ele sabia o que todos sabiam, o que era de conhecimento público na época, assim ele se define:
 "Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus, que ele antes havia prometido pelos seus profetas nas santas Escrituras, acerca de seu Filho, que nasceu da descendência de Davi segundo a carne,e que com poder foi declarado Filho de Deus segundo o espírito de santidade, pela ressurreição dentre os mortos-Jesus Cristo nosso Senhor"(Romanos 1-1-4)
Isto é tudo o que Paulo sabe sobre Jesus, e nesta apresentação a Roma ele tenta demonstrar seu conhecimento para impressionar os Romanos, sem negar em absoluto as Santas escrituras (Velho testamento), pois ele via Roma como uma grande mercado para sua nova fé, e sabia que o que faziam por lá era diferente do que ele pregava. A Carta de Romanos, aclamada por muitos é uma prova viva da sagacidade de Paulo em introduzir-se em um novo mundo.
Leia todas as cartas de Paulo e tente descobrir se ele cita os milagres de Jesus, ele não conhecia os evangelhos. Sabe por quê? Porque eles ainda não haviam sido escritos. As cartas de Paulo são as mais antigas parte da Bíblia, todos os Evangelhos foram escritos entre 40 a 9o anos após a morte de Jesus, assim Paulo não conhecia NADA. Paulo foi um homem erudito que criou uma religião baseada em uma visão que supostamente teve de Jesus, mas mesmo esta visão é questionada pois seus relatos em Atos mostram varias incongruências.
A Biblia foi montada da forma como conhecemos exatamente para nos levar a crer que tudo começou pelos Evangelhos, em seguida pelos Atos dos apóstolos (atividades de todos os apóstolos em especial Paulo e Pedro), em seguida as cartas Paulinas (imaginando que seria o resultado dos Atos), e finalizando pelo Apocalipse (atribuído a João apostolo). MENTIRA! A ordem correta e cronológica seria:
Cartas de Paulo, iniciando por Tessalonicences e terminado por Romanos, em seguida os atos dos Apostolos e agora sim, os evangélicos na ordem da bíblia (Marcos, Mateus, Lucas e João), e ao final Apocalipse. Mas se assim o fosse, perceberíamos que Paulo teria criado uma religião de uma ideia vaga do salvador, varias ideias e preconceitos de Paulo, e acima de tudo uma forma amena do Judaísmo.
Assim, Paulo inventou um cristianismo! É triste constatar isto. Se você conhecer a historia de (São) Francisco de Assis, verá que ele não tem conexão com Paulo e suas cartas, pois Francisco teve acesso apenas aos Evangelhos. A Ordem Franciscana é em ultima analise uma fé verdadeiramente evangélica, mas infelizmente (por medo da igreja católica) ela foi agregada à igreja católica. Caso contrario Francisco teria sido o percursor de Martinho Lutero, a separação teria acontecido naquele momento.
Conclusão
Bem, deixarei ao leitor tomar esta decisão, seria Paulo realmente um cristão ou um charlatão? Paulo não conhecia os evangelhos (até seu encontro com Paulo e Tiago), assim com base em que ele pregava, se não citou sequer uma fala/frase de Jesus, ele não conhecia sequer a traição de Judas?
Que a paz e a mente de Jesus esteja em sua mente e te faça ver a verdade.

Homossexualidade tem cura? É condenada por Jesus? A verdade e as opções

gay

Um dos temas mais polémicos na cristandade é a homossexualidade:

Um guia definitivo de como se aceitar homosexual ou como mudar seu "comportamento".

Afinal ela é condenada ou aceita na bíblia?

Vamos fazer uma analise livre de preconceitos nem defesa a nenhuma parte. Para ganharmos tempo, vou lhe adiantar dizendo que Jesus não disse nada sobre os Homossexuais, embora ele tenha se cruzado com vários como veremos. Agora Paulo, tinha uma provável, pois não é comprovado devido a um erro na tradução. Paulo era contrário a toda e qualquer forma de sexo, para ele o caminho correto era o celibato. Mas vamos também deixar claro que alguns homossexuais são infelizes por serem homossexuais, e acreditamos que dar-lhes uma forma de mudança ou abstinência seja justa, uma vez que o antigo testamento realmente condena esta prática.

As condenações estão em 1 corintos 6:9-10, Romanos 1, 1 Timoteo 1:8-10.Vamos analisar os originais em grego.

Texto Original

"ἢ οὐκ οἴδατε ὅτι ἄδικοι Θεοῦ βασιλείαν οὐ κληρονομήσουσιν; μὴ πλανᾶσθε· οὔτε πόρνοι οὔτε εἰδωλολάτραι οὔτε μοιχοὶ οὔτε μαλακοὶ οὔτε ἀρσενοκοῖται οὔτε κλέπται οὔτε πλεονέκται, οὐ μέθυσοι, οὐ λοίδοροι, οὐχ ἅρπαγες βασιλείαν Θεοῦ κληρονομήσουσιν." 1 corintos 6:9-10

Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?
Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus 1 Coríntios 6:9,10

Comentário:

Antes de nos adentrarmos deste tema, vamos conhecer as passagens mais usadas pelas igrejas para a condenação da pratica homosexual. A tradução mais tradicional usa os termos "efeminados" e "sodomitas", veremos mais à frente o que estes termos significam e como foram traduzidos em outras partes da bíblia.

Mas em uma visão leiga você poderia se perguntar:

1- "Se não sou efeminado (ter modos afeminados, de mulher), não entro nesta categoria?" ou se um heterosexual tiver um comportamento mais afeminado, ele entraria neste caso?"

2- O termo sodomita é na realidade um termo de nascimento em uma determinada cidade, assim quem nasce em Israel é... Israelita e quem nasce em Sodoma é sodomita. Embora saibamos que em sodoma houvesse homossexuais, não eram todos, até porque se assim o fosse não haveriam nascimentos naquela cidade. O crime de sodoma foi o orgulho e a soberba frente a Javé, talvez somado aos homossexuais, mas isto não é claro. Tanto é assim que Ló vivia com sua família naquela cidade sem grandes problemas até a visita dos anjos do senhor.

Estes argumentos (ainda leigos) por si só, eliminam ou pelo menos colocam em cheque a hipótese da condenação.

"Οἴδαμεν δὲ ὅτι καλὸς ὁ νόμος, ἐάν τις αὐτῷ νομίμως χρῆται,εἰδὼς τοῦτο, ὅτι δικαίῳ νόμος οὐ κεῖται, ἀνόμοις δὲ καὶ ἀνυποτάκτοις, ἀσεβέσι καὶ ἁμαρτωλοῖς, ἀνοσίοις καὶ βεβήλοις, πατρολῴαις καὶ μητρολῴαις, ἀνδροφόνοις, πόρνοις, ἀρσενοκοίταις, ἀνδραποδισταῖς, ψεύσταις, ἐπιόρκοις, καὶ εἴ τι ἕτερον τῇ ὑγιαινούσῃ διδασκαλίᾳ ἀντίκειται,"1 Timoteo 1:8-10.

"Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usa legitimamente;
Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores, para os profanos e irreligiosos, para os parricidas e matricidas, para os homicidas,
Para os devassos, para os sodomitas, para os roubadores de homens, para os mentirosos, para os perjuros, e para o que for contrário à sã doutrina." 1 Timóteo 1:8-10

Comentário 

Neste caso continuamos com a palavra sodomita, já explicada em 1 a Corintios, mas nos foi dado uma nova palavra "devassos" que em grego é πόρνοις /pórnois/ que com uma visão leiga vê-se claramente que nada tem a ver com homossexuais, mas sim pornográficos. A palavra pórnois deu origem à palavra pornografia. Assim, é ilícito a pornografia seja ela homo ou heterosexual.

Estudo linguistico cientifico

Uma das palavras polemicas é a palavra μαλακοῖς que em grego devido a estrutura da lingua (declinação) sofre variações μαλακὰ, κάλαμον, μαλακοὶ. Como uma escolha tendenciosa ninguém nunca disse que esta palavra aparecia outras vezes na Bíblia, mas nas tradução usaram palavras como luxuosa e preciosa, ou outras traduções, mas nada se refere a efeminado, ou qualquer referencia a homosexual.

Τούτων δὲ πορευομένων ἤρξατο ὁ Ἰησοῦς λέγειν τοῖς ὄχλοις περὶ Ἰωάνου Τί ἐξήλθατε εἰς τὴν ἔρημον θεάσασθαι; κάλαμον ὑπὸ ἀνέμου σαλευόμενον;ἀλλὰ τί ἐξήλθατε ἰδεῖν; ἄνθρωπον ἐν μαλακοῖς ἠμφιεσμένον; ἰδοὺ οἱ τὰ μαλακὰ φοροῦντες ἐν τοῖς οἴκοις τῶν βασιλέων.(Mateus 11 7:8)

"Ao partirem eles, começou Jesus a dizer às multidões a respeito de João: que saístes a ver no deserto? um caniço agitado pelo vento?
Mas que saístes a ver? um homem trajado de vestes luxuosas? Eis que aqueles que trajam vestes luxuosas estão nas casas dos reis."
Mateus 11:7,8

Ἀπελθόντων δὲ τῶν ἀγγέλων Ἰωάνου ἤρξατο λέγειν πρὸς τοὺς ὄχλους περὶ Ἰωάνου Τί ἐξήλθατε εἰς τὴν ἔρημον θεάσασθαι; κάλαμον ὑπὸ ἀνέμου σαλευόμενον;ἀλλὰ τί ἐξήλθατε ἰδεῖν; ἄνθρωπον ἐν μαλακοῖς ἱματίοις ἠμφιεσμένον; ἰδοὺ οἱ ἐν ἱματισμῷ ἐνδόξῳ καὶ τρυφῇ ὑπάρχοντες ἐν τοῖς βασιλείοις εἰσίν. (lucas 7 -24:25)

"E, tendo-se retirado os mensageiros de João, começou a dizer à multidão acerca de João: Que saístes a ver no deserto? uma cana abalada pelo vento? Mas que saístes a ver? um homem trajado de vestes preciosas? Eis que os que andam com preciosas vestiduras, e em delícias, estão nos paços reais." Lucas 7:24,25

Assim, temos um serio problema de tradução, não herdarão o reino dos céus aqueles que vivem em luxo e os ἀρσενοκοίταις (vamos trabalhar com esta palavra a seguir)?

A palavra ἀρσενοκοίταις /arsekonoitais/ não existe, foi um neologismo criado por Paulo ou um erro de algum copista da época. Pois ao contrario do que se acredita os textos gregos não eram escritos como escrevemos hoje, eram escritos todos em letras maiúsculas e sem espaço entre as palavras. Assim os monges tinham a sua frente algo semelhante a isto:

Captura de Tela 2016-07-07 às 18.33.52

Uma palavra ou letra poderiam facilmente serem perdidas durante o processo de copia. Imaginemos que estivesse usando a palavra "richa", mas por engano trocasse o "r" por um "b" teríamos: "Bicha", ou por um "l" lixa, ou qualquer outra palavra. Assim uma palavra como Richa,  poderia ser um engano para "Rixa", disputa e viraria "Bicha" em copias posteriores. Mas vamos supor que não esteja incorreta, ela literalmente quer dizer de uma forma estranha cama e homem. O que pode ter alguma relação com a cena e costumes gregos abaixo demonstrados:

malakos-and-arsenokoitai

Não há uma relação direta com sexo, mas com companhia e iniciação. Assim, como muita coisa no Velho Testamento era escrito exclusivamente para os gregos (Corinto era uma cidade grega). A  cultura local talvez confundia e espantava Paulo.

Assim temos duas palavras usadas para condenar e excluir μαλακοὶ e ἀρσενοκοῖται

arsenokoitai-and-malakos

Imagem que representa exatamente os dois termos.

Então, o que essas duas palavras gregas significa? Ninguém realmente sabe. Antes da década de 1950 estas palavras não foram traduzidas como referindo-se aos homossexuais. Estudiosos continuam a debater os significados, embora haja maior consenso de que malakoi μαλακοὶ refere-se a meninos chamados efeminados (feitos fêmeas), como as era comum no primeiro século do mundo greco-romano. A bíblia de Jerusalem traduz o termo como "prostitutos", embora tais meninos  especificamente sejam os jovens prostitutos usados por homens casados mais velhos da elite. Se esta tradução estiver correta a implicação seria que Palo estava condenando homens casados que contratava rapazes jovens (malakoi) do sexo, bem como os próprios meninos ou crianças. A Bíblia de Lutero usa o mesmo argumento traduzindo como pedofilos.

E sobre arsenokoitai ἀρσενοκοῖται?  Os estudiosos realmente não sabem o que significa, como já dissemos, e há pouco consenso, embora pareça Paulo possa ter inventado a palavra ou ter sido algum erro de algum copista. Alguns estudiosos acreditam que ele pode se referir aos clientes dos meninos de Malakoi. A interpretação da palavra como "homossexual" é apenas um desenvolvimento recente e é menos provável pelo fato de que na época de Paulo já havia uma palavra em grego para homossexuais (paiderasste) que ele poderia ter usado.

A melhor tradução de fato comprovada por especialistas de Sourbone, Oxford e pela famosa bíblia de Matinho Lutero, refere-se aos prostitutos pagãos, que praticavam sexo em louvor a algum deus Pagão. Não se refere a homossexualidade como a conhecemos hoje, pois isto não era comum ou facilmente detectável naqueles tempos (embora sempre tenha existido).

Assim concluimos que tanto a carta a Coríntios (escrita por Paulo) quanto a Timóteo (não aceita por alguns como sendo de Paulo), não se referem a homossexuais como insistem algumas bíblias tendenciosas. ELAS FORAM MANIPULADAS PARA MANIPULAR O POVO INCULTO.

Resta a passagem de Romanos onde os homens e mulheres deixam as relações naturais para relações com outros homens e mulheres. É uma passagem tão obvia que não sei por que insistem nela, não se trata de nascidos homossexuais, mas sim homossexuais feitos por falta de vergonha na cara. Tomemos o exemplo brasileiro da cantora Daniela Mercury, que se casou varias vezes com homens, teve filhos e de uma hora para outra resolveu virar lésbica. Isto é uma outra historia e se este for seu caso, sinto em ser sincero e dizer que biblicamente você está condenado. Aos nascidos homossexuais, não há condenação bíblica (novo testamento).

Mas e se você for homosexual, mas desejar deixar sua pratica, comportamento, desejo, ou chame como quiser?

Se você estiver vivendo em promiscuidade, adultério ou praticando outras ações não naturais, ou simplesmente deseja deixar de ser homosexual. Você tem algumas opções. Mas lembre-se que isto é uma escolha sua, ou baseando-se no Velho testamento no Livro de Levitico, onde é dito que se um homem deitar com outro homem ambos devem ser mortos. Mas outras práticas devem ser abandonadas para seguir estritamente este conceito Judaico-Cristão (como comer camarão e outros alimentos, não se aproximar de mulheres menstruadas etc.) Respeitamos sua decisão e lhe ajudaremos a seguir a se libertar desta pratica, usando de algumas técnicas anteriormente aplicadas por ditos ex-gays.

homosexualidadeUm livro evidentemente proibido e condenado pela midia chamado "Homossexualidade Masculina - Escolha ou destino?" um livro que propõe práticas para a libertação, não chamarei de cura, pois a homossexualidade não é doença e não deve ser curada, mas pode ser reprimida.

O livro não encontra-se mais a venda por perseguição da midia, ele deveria ter sido vinculado à religião onde o tema é livremente tratado e abordado. A proibição no tratamento restringisse aos psicólogos e profissionais da saúde. O direito à religião e de livre expressão das religiões, incluindo aconselhamento pastoral tem livre transito neste tema.

Se o tema tratamento homossexual lhe incomodar recomendo que pare aqui a leitura, lembramos que nossa igreja é inclusiva, o que significa que aceitamos biblicamente como exposto acima os homossexuais e suas praticas, mas oferecemos abordagens para aqueles que desejam mudar o desejo. Assim como comer chocolate é comum a muita gente, escolher deixar de gostar de chocolate é uma opção.

Acreditamos que embora o desejo não tenha base bíblica para condenação, alguns homossexuais querem se livrar da atração por pessoas do mesmo sexo.

A comunidade médica é unânime ao afirmar que nenhuma orientação sexual é doença. Em 1973, a Associação Americana de Psiquiatria retirou a palavra da lista de transtornos mentais ou emocionais e a decisão foi seguida por todas as entidades de psicologia e psiquiatria no mundo, incluindo o Brasil. Assim nenhum psicólogo ou psiquiatra pode tratar a homossexualidade como distúrbio ou doença.

Nossa abordagem é religiosa, e tem o cunho religioso baseado no direito de livre expressão religiosa.

A pergunta é "é possível realizar um ajuste na sexualidade de homossexuais, inibindo-o e até invertendo-o?"

Sim, é possível, mas não para todos os casos. Uma orientação pastoral séria é necessária antes de qualquer abordagem. Todos nossos membros com desejos homossexuais são plenamente aceitos, tanto o pecado quanto o pecador. Mas não acreditamos no gene da obesidade, não acreditamos gene homosexual. Há obesos que vivem comendo e vivem com remorso dos resultados, e usam a desculpa de um gene da gordura. Assim, como há homossexuais que vivem na vida homossexuais e sofrem com remorso e sentimentos de culpa.

Se você já leu a primeira parte deste artigo (breve um livro), e já sabe que Deus te ama examente como você é, mas deseja viver uma vida heterosexual, nós vamos te ajudar. Assim, como um obeso que deseja controlar sua compulsão, nós também podemos ajudar. Embora amemos incondicionalmente a todos os obesos.

Parte 02 - Mudando a orientação sexual (continua). 

O Dinheiro para a Obra de Deus foi instituída por Paulo Pedir mais que o dizimo, não é criação dos neopentecostais

Nosso personagem "favorito" volta a destaque neste artigo. vários videos são espalhados pela internet tentando denegrir a imagens de certos pastores e bispos de outras designações religiosas por suas técnicas persuasivas de obter dízimos e ofertas, mas uma rápida pesquisada pela bíblia verificaremos que Paulo fazia exatamente a mesma coisa e nos deixou alguns scripts para os dias de hoje.

“Então os cristãos resolveram mandar ajuda aos irmãos que moravam na região da Judeia, e cada um deu de acordo com o que tinha. E mandaram o dinheiro por meio de Barnabé e Saulo, para que eles o entregassem aos presbíteros da igreja.”
‭‭Atos‬ ‭11:29-30‬ ‭NTLH‬‬

A divisão das doações, assim como algumas igrejas era licito entregar outras coisas como casa, carro, ou vende-los para o bem da igreja.
“Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e Deus derramava muitas bênçãos sobre todos. Não havia entre eles nenhum necessitado, pois todos os que tinham terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro e o entregavam aos apóstolos. E cada pessoa recebia uma parte, de acordo com a sua necessidade.”
‭‭Atos‬ ‭4:33-35‬ ‭NTLH‬‬

Aqui ele da passo-a-passo para facilitar sua vida na hora de vir recolher os donativos.
Agora vou tratar do dinheiro para ajudar o povo de Deus da Judeia. Façam o que eu disse às igrejas da província da Galácia. Todos os domingos cada um de vocês separe e guarde algum dinheiro, de acordo com o que cada um ganhou. Assim não haverá necessidade de recolher ofertas quando eu chegar.
‭‭1Coríntios‬ ‭16:1-2‬ ‭NTLH‬‬

Nesta próxima ele deixa claro que costuma exigir que ajudem na obra, mas que desta vez, por estar recebendo discípulos de outras igrejas não mai exigir-lhes nada. Já é a terceira visita, mas ele certamente exigirá em outras visitas, afinal a igreja de Corinto cresceu bastante:

“Como é que vocês foram tratados pior do que as outras igrejas? A única diferença é que eu não exigi que vocês me ajudassem. Por favor, perdoem essa injustiça! Já estou preparado para fazer a minha terceira visita a vocês e novamente não vou exigir que vocês me ajudem. Eu quero vocês e não o dinheiro de vocês. Afinal de contas, são os pais que devem juntar dinheiro para os filhos, e não os filhos, para os pais.”
‭‭2Coríntios‬ ‭12:13-14‬ ‭NTLH‬‬

Nesta segunda carta ele alerta sobre a exploração, ele é justo e não deseja a exploração, e pede que todos incluindo Tito que não os explore.

Eu pedi a Tito que fosse visitá-los e mandei com ele o outro irmão na fé. Por acaso Tito os explorou? Será que nós dois não temos agido do mesmo modo e com o mesmo espírito?”
‭‭2Coríntios‬ ‭12:13-14, 18‬ ‭NTLH‬‬

Paulo deixa claro que ele usa palavras bonitas e que consegue convencer as pessoas com sua fala, mas ele se defende que não usa isto para tapes-los e conseguir seu dinheiro. Ao que parece ele está se defendendo de alguma acusação, pois vem conseguindo dinheiro da igreja de Tessalonica.

“Pois vocês sabem muito bem que não usamos palavras bonitas para enganar vocês, nem procuramos tapear vocês para conseguir dinheiro. Deus é testemunha disso.” 1Tessalonicenses‬ ‭2:5‬ ‭NTLH‬‬

Nesta carta a Timoteo ele tenta explicar porque as pessoas não contribuem cromo deveriam para a obra, ele diz que o amor ao dinheiro é a fonte de todos os males, e que este amor acaba desviando as pessoas da fé. O que nos leva a crer que a igreja é um tipo de escola para o desapego.

“Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos.”
‭‭1Timóteo‬ ‭6:10‬ ‭NTLH‬‬

Paulo_e_pedro_igreja_da_ponte

Paulo e Pedro

Mais um exemplo que troca de bens por doações, um tal José vende seu terreno e entrega seu dinheiro aos apóstolos, este caso acontece nos Atos dos apóstolos, assim entregava a Paulo e a Pedro.

“Foi assim que José vendeu um terreno dele e entregou o dinheiro aos apóstolos. José era levita e havia nascido na ilha de Chipre. Os apóstolos o chamavam de Barnabé, que quer dizer “Aquele que dá ânimo”.” Atos‬ ‭4:36-37‬ ‭NTLH‬‬

A próxima passagem é a mais usada para mostrar o amor ao dinheiro, aqui não é mais Paulo, mas Pedro que após se convencer das obras de Paulo passa a usar os mesmos artifícios para o crescimento da obra de Deus, e apela à consciência e ao Espirito Santo.

“Então Pedro disse a Ananias: — Por que você deixou Satanás dominar o seu coração? Por que mentiu para o Espírito Santo? Por que você ficou com uma parte do dinheiro que recebeu pela venda daquele terreno?” Atos‬ ‭5:3‬ ‭NTLH‬‬

Paulo agora com mais dinheiro, conquistado para a expansão da obra de Deus, pode voltar a Jerusalem e levar dinheiro ao próprio povo. Mas veja que ele não abandonou os costumes Judaicos, ele ainda aproveitaria para oferecer sacrifícios no Templo.

“E Paulo continuou: — Depois de ter ficado fora de Jerusalém durante alguns anos, voltei para lá a fim de levar algum dinheiro para o meu próprio povo e para oferecer sacrifícios.” Atos‬ ‭24:17‬ ‭NTLH‬‬

Para finalizar uma passagem de Mateus, sem conexão com Paulo, que nos faz refletir sobre o que fazemos com nosso dinheiro.

“Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com o meu próprio dinheiro? Ou você está com inveja somente porque fui bom para ele?””
‭‭Mateus‬ ‭20:15‬ ‭NTLH‬‬

Use este mini-altar para homenagear Pedro, Jesus e Paulo. Clique com o botão direito e escolha salvar como em seguida imprima-o.

Pedro_Jesus_paulo

Por quê Jesus é considerado o cordeiro de Deus Deus queria seu sacrificio?

jesus_leao_deJudaEm nosso mais querido (e polêmico) evangelho apostolo João diz “Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo” (João 1:29)

O deus do Velho testamento gostava de sacrificios de animais como prova de expiação dos pecados, e como forma de salvação. O sistema de sacrifícios atinge seu ponto máximo com a nação de Israel. Deus ordenou que essa nação executasse inúmeros sacrifícios diferentes. De acordo com Levítico 1:1-4, um certo procedimento era para ser seguido. Primeiro, o animal tinha que ser perfeito.

Deus pedia que o animal fosse perfeito, sem maculas, assim é de se entender que embora Jesus tenha sido crucificado ao lado de outros dois homens, apenas Seu sacrifício foi aceito por Javé, sempre nos fizeram acreditar que só poderíamos ter esperança se Deus providenciar um caminho para a nossa reconciliação e foi isso o que Ele fez ao mandar o Seu Filho Jesus Cristo para morrer na cruz, em sacrificio a Javé, a forma de Deus dominante em Jerusalem na época. Cristo morreu para fazer expiação pelo pecado e para pagar pela penalidade dos pecados daqueles que têm colocado sua fé nEle. Javé aceitava sacrificios como forma de aplacar sua ira e em troca de favores ou perdão. Era um deus Tribal, ou seja da Tribo de Israel, e ele afirma isto varias vezes Dizendo que não abandonaria seu povo, o povo de Israel.  No Antigo testamento original Jave, assume varios nomes: Jeová, Jeová-Jiré, Yeowah (variação de Jeova), Elohim, Adonai entre outros. Mas Jesus nunca se referiu a ele em nenhum destes nomes, mas sempre como Abba, ou Pai em Aramaico, e os evangelistas e Paulo (Saulo) como Deus (Theos em Grego). Assim, no momento em que Jesus é levado pelos soldados ele diz em Aramaico  "E, por volta das três horas da tarde, Jesus clamou com voz forte: “Eloí, Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus, Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Mateus 27:46) Jesus como Judeu acreditava que Eloi, ou Elohim (em Hebraico) pudesse salva-lo, mas Elohim o abandonou e o queria como sacrificio, pois era um cordeiro puro e poderia satisfaze-lo de forma plena, nos momentos seguintes ao ver que Eloí (Elohim) não o salvava ele apela ao Pai  dizia: "Aba, Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres". (Marcos 14:36) e quando já na Cruz Jesus clama e pede por seu pai, aquele que o enviou "E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem." (Lucas 23:34/ Mateus 26:39).

O povo vivia sob a Lei Mosaica descrita em detalhes nos 5 primeiros livros da Biblia (Genesis, Exodo, Levítico, Deuteronomio e números). Uma Lei que Jesus veio revogar, veja o que nos diz Paulo em Gálatas:

"Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo." Gálatas 4:5-7

Hoje não vivemos mais sob a Lei e sim sob a graça de Jesus, com a Morte e ressurreição de Jesus, o Judaísmo perde seu poder e imperio. Por anos e ainda nos dias de hoje há o que se chama de anti-semitismo, ou seja odio aos Judeus, por terem sido eles e seu deus a Crucificar nosso Salvador.

Você pode ler e aprender com o velho testamento, mas ele é um livro de leis, e leis que caducaram (caíram em desuso) com a morte e ressurreição de Jesus. Hoje, nenhum sacrificio deve ser feito, pois quando o sangue de um justo é derramado de forma injusta e erguido no madeiro (a cruz). O poder é restaurado, e Jesus e Abba voltam a serem senhores do mundo. Ainda é preciso vigiar e orar, para que os tempos de guerra não assolem nossa nação como ainda acontece em nações que negam a bíblia (ver artigo anterior).